Receba as notícias:

Investigadores portugueses abrem novas possibilidades
no desenho de vacinas contra o cancro

2014-10-18
A equipa da FCT-UNL
A equipa da FCT-UNL
Uma equipa de investigadores do Departamento de Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-UNL), desvenda as características estruturais, com detalhe atómico, do processo de reconhecimento molecular entre antigénios tipo mucina 1 (MUC1) associados ao cancro e a lectina-galactose (MGL) presente nos macrófagos e células dendríticas. Os resultados foram publicados ontem na revista Chemistry - A European Journal, e o artigo foi recomendado pelo editor como Very Important Paper, tendo em conta a excelente avaliação dos peritos científicos da revista.

As duas caras da misteriosa Azobenzeno

2014-08-01
Apesar de muito estudado, especialmente nas últimas quatro décadas, o Azobenzeno (AB) – molécula mãe de uma família de moléculas muito utilizadas como corantes e pigmentos nas mais distintas áreas (indústrias têxtil e alimentar, materiais exóticos, electrónica, tintas, etc.) – continua a ser um grande enigma para a comunidade científica internacional pelo facto de viver sob duas formas com propriedades diferentes cujo mecanismo da conversão permanece desconhecido.

Cientistas norte-americanos desenvolvem técnica de sequestro de CO2

Mais eficácia e melhores resultados obtidos através de líquidos iónicos

2013-05-31
Líquido iónio capta CO2. (imagem: Laboratório Nacional Lawrence Livermore)
Líquido iónio capta CO2. (imagem: Laboratório Nacional Lawrence Livermore)
A técnica desenvolvida por cientistas do Laboratório Lawrence Livermore, Estados Unidos da América, consiste em detectar o dióxido de carbono (CO2) através de líquidos iónicos, ou seja, sal na fase sólida (fundido) que se converte em líquido no ponto de ebulição da água. Este processo permite separar o dióxido de carbono (CO2) da fonte inicial de uma forma mais eficiente e estável em comparação com os actuais processos existentes. 

Químicos fabricam chocolate mais saudável

Nova tecnologia está a ser apresentada
no Congresso da Sociedade Americana de Química

2013-04-08
Stefan A. F. Bon, da Universidade de Warwick (créditos: Universidade de Warwick)
Stefan A. F. Bon, da Universidade de Warwick (créditos: Universidade de Warwick)

Uma tecnologia que está a ser apresentada no Congresso da Sociedade Americana de Química, que teve ontem início em New Orleans, permite fabricar “chocolate mais saudável”. Segundo os investigadores da Universidade de Warwick (Reino Unido), o chocolate é feito com sumo de fruta. Mantendo o sabor, é muito menos calórico.

Os químicos explicam que o sumo, em forma de micro-bolhas, ajuda a preservar a sensação aveludada na boca que normalmente produz chocolate. A textura é firme, mas derrete na boca. O processo também impede que se forme a película branca que cobre a superfície do chocolate quando este está guardado há algum tempo.

Cientistas desenvolvem novo tipo de clara de ovo

Produto apresentado no Madrid Fusión tem propriedades anti-hipertensivas

2013-01-24
Mario Sandoval apresentou a nova clara no Madrid Fusión
Mario Sandoval apresentou a nova clara no Madrid Fusión

Investigadores do Conselho Superior de Investigações Cientificas espanhol (CSIC) patentearam um novo produto derivado da clara do ovo que proporciona uma espuma mais esponjosa, brilhante, ligeira, uniforme e mais maleável para aplicação na alta cozinha.

O produto foi apresentado ontem pelos chefs espanhóis Mario Sandoval e Francisco Torreblanca (pasteleiro) no último dia do Madrid Fusión, festival que divulga as mais recentes tendências da gastronomia.

Novo catalisador transforma CO2 em produto industrial

Esta investigação pode ser um avanço importante
para a transformação do CO2 em produtos de interesse industrial

2012-10-08
Luis Oro, do Instituto de Síntesis Química y Catálisis Homogénea
Luis Oro, do Instituto de Síntesis Química y Catálisis Homogénea

Foi desenvolvido em Espanha um novo catalisador que permite a transformação de dióxido de carbono (CO2) em produtos orgânicos aptos para terem utilização industrial. Os resultados do estudo estão publicados na revista «Angewandte Chemie».

Os catalisadores são substâncias que aceleram as reacções químicas sem alterar a sua composição. O catalisador desenvolvido neste trabalho, baseado num complexo de irídio, converte de forma selectiva o CO2 em formiatos de silício, derivados de ácido metanóico que contêm silício.

Novo dispersante de petróleo é mais eficaz e barato

Apresentado na reunião anual da Sociedade Americana de Química
o produto tem várias vantagens

2012-08-20
Com o novo dispersante o crude não se cola ao corpo das aves (créditos: Marine Photobank)
Com o novo dispersante o crude não se cola ao corpo das aves (créditos: Marine Photobank)

Para se combater uma maré negra são utilizados dispersantes químicos. Estes produtos dissolvem a mancha de petróleo; não eliminam o crude, mas suavizam um pouco os seus efeitos no meio ambiente. Durante a reunião anual da Sociedade Americana de Química foi apresentado um novo e mais eficaz protótipo.

O novo dispersante não só quebra as bolsas de petróleo mas faz também com que este não se fixe a sólidos. “Impede que o petróleo se fixe a aves e a outros objectos”, explica Lisa K. Kemp, investigadora implicada no desenvolvimento do produto. “As aves podem sentar-se em manchas de petróleo ou mesmo mergulhar, porque este vai deslizar do seu corpo e cair”.

Este frasco contém o cheiro do espaço!

Químico britânico recria odor cósmico

2012-08-02
Steve Pearce foi contactado pela Nasa para recriar odor do Espaço
Steve Pearce foi contactado pela Nasa para recriar odor do Espaço
O Espaço tem cheiro. Mas, a que se assemelha? Cada astronauta tem uma ideia diferente; uns dizem que parece o odor de carne queimada ou pólvora, para outros, equivale a um cheiro doce e metálico. No entanto, é de consenso que este aroma cósmico não é agradável.

A Nasa quer defini-lo e pediu a um investigador britânico para recriar o cheiro do Espaço em laboratório, para que os astronautas se habituem a ele, durante treinos de climatização, antes de voarem e assim, não serem apanhados de surpresa.

Açúcar granulado, em pó ou gaseificado?

Equipa espanhola quer saber quais são os açúcares na origem da vida

2012-07-21
Investigadores querem saber qual foi o açúcar que deu origem à vida no esapaço
Investigadores querem saber qual foi o açúcar que deu origem à vida no esapaço
Temos várias opções para escolher a forma que queremos o açúcar e pode ser no seu estado sólido – em pó, mascavado, granulado – ou líquido – caramelizado. Agora, existe uma nova possibilidade: o açúcar gaseificado. Um grupo de investigadores espanhóis, liderado por Emilio José Cocinero, da Universidade do País Basco, conseguiu vaporizar a substância conhecida como ribose, um açúcar único de cinco carbonos, composto por uma série de moléculas essenciais à vida, como o RNA.

O objectivo não é dar-lhe um final culinário, mas sim caracterizar em detalhes a estrutura molecular, só possível com a análise do composto em estado gasoso. O químico explicou a um diário espanhol que "se os processos de decomposição e desidratação forem evitados, é possível isolar o açúcar, eliminando as mudanças provocadas por moléculas vizinhas”. E essa é a melhor forma de caracterizar a sua estrutura.

Africanos produziam lacticínios há 7 mil anos

Primeiras provas científicas são apresentadas na «Nature»

2012-06-21
A arte rupestre africana mostra a importância da pecuária
A arte rupestre africana mostra a importância da pecuária

As evidências mais antigas de consumo de leite e da produção de lacticínios datam de 9 mil anos (zona da Anatólia) e 8 mil anos (Europa oriental). A arte rupestre encontrada no norte de África (Líbia) indicava já que o leite era utilizado e que a pecuária tinha uma enorme importância para os africanos. Mas até agora, não havia dados indiscutíveis que corroborassem a hipótese de que processassem leite por volta da mesma época, isto porque as pinturas rupestres são difíceis de datar.

Uma equipa internacional de cientistas acaba agora com as dúvidas: publica na «Nature», com honras de capa, a primeira prova, baseada em análises químicas a recipientes, de que em África já se utilizava gado para obter leite há 7 mil anos.

Novo material poroso absorve CO2

NOTT-202a tem uma estrutura de colmeia

2012-06-13
NOTT-202a está descrito na «Nature Materials»
NOTT-202a está descrito na «Nature Materials»

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nottingham (Reino Unido) criou um material poroso capaz de absorver dióxido de carbono (CO2) da atmosfera. A descoberta está publicada na «Nature Materials».

Os investigadores centraram-se numa rede de metal orgânico em forma de colmeia que, explicam em comunicado de imprensa, pode ser considerada uma nova classe de material poroso.

Revelados últimos avanços na área da análise química

UMinho organiza encontro entre alunos, indústria e investigadores

2012-06-04
Serão realizadas demonstrações de instrumentação analítica
Serão realizadas demonstrações de instrumentação analítica
O departamento de Química da Universidade do Minho (UMinho) divulga, na próxima sexta-feira, os últimos avanços na área da na análise química e irá ainda permitir a alunos e público em geral conhecerem as actividades de empresas e laboratórios.

O II Encontro em Técnicas de Caracterização e Análise Química (TCAQ). É, também, um meio privilegiado de reforçar ligações entre academia e indústria e de divulgar o mestrado em TCAQ da UMinho, segundo avançou a instituição em comunicado.

Fotossíntese artificial pode ser o futuro das energias renováveis

Equipa de investigação está a desenvolver dispositivo utilizando nanotecnologia

2012-05-24



Investigadores do Grupo de Dispositivos Fotovoltaicos e Optoelectrónicos da Universidade Jaume I de Castellón, dirigido por Juan Bisquert, desenvolveu, utilizando nanotecnologia, um dispositivo com materiais semicondutores que, em meio aquoso, consegue gerar hidrogénio de forma autónoma, utilizando unicamente a luz solar. Esta tecnologia, que recebe o nome de fotossíntese artificial inspira-se na fotossíntese que ocorre na natureza. A produção de hidrogénio de forma eficiente utilizando materiais semicondutores e luz solar é um desafio crucial para tornar realidade uma mudança do modelo energético que se caracterize pela sustentabilidade, baseando-se em recursos inesgotáveis e com respeito pelo meio ambiente.

“Quase nada é verdadeiramente estanque!”

Cientista da UMinho estabelece relações entre a química e a ópera

2012-05-17
Por Susana Lage
João Paulo André
João Paulo André
O que é que a química e a ópera têm em comum? Aparentemente nada, mas João Paulo André tem outra opinião. Segundo o professor do Departamento de Química da Universidade do Minho, “a ópera é uma forma de teatro musical que pode ser usada com objetivos pedagógicos e didácticos no domínio da química”.

O investigador começou a estudar a temática com o livro «100 Grandes Óperas e as suas Histórias», de Henry W. Simon, e identificou 64 das histórias com mortes. A ideia era analisar de forma divertida a ciência das poções, venenos e paixões no contexto teatral e musical.

Britânicos estudam odor de livros antigos

Preservar o papel da acidez previne a sua decadência

2012-05-04


Existem determinados cheiros que são característicos e o do pepel velho é imbatível. Se entrarmos num alfarrabistas ou numa livraria repleta de livros antigos, reconhecemo-lo de imediato. Uma equipa de cientistas químicos da Universidade de Londres estudou o odor exalado pelos livros antigos e concluiu que o papel liberta centenas de compostos orgânicos voláteis no ar.

Olimpíadas de Química Júnior começam amanhã

Cada equipa é acompanhada por um professor

2012-04-13
Os vencedores do ano passado.
Os vencedores do ano passado.
Charadas, puzzles, jogos de pistas ou demonstrações farão parte de um conjunto de problemas teóricos e práticos a serem resolvidos por perto de 90 alunos, do 8º e 9º ano de escolaridade de 30 escolas do distrito de Braga.

O Departamento de Química da Universidade do Minho recebe, ao longo do dia de amanhã, as Olimpíadas da Química Júnior (OQJ). O concurso é organizado em parceria com a Sociedade Portuguesa de Química (SPQ) e tem edições em simultâneo em várias universidades do país.

Novo plástico capaz de cicatrizar como a pele

Material é mais amigável do ambiente

2012-04-10
Plástico sangra e regenera-se. <br> (Imagem: Marek Urban)
Plástico sangra e regenera-se.
(Imagem: Marek Urban)
Um engenheiro norte-americano, da Universidade do Sul do Mississippi, em Hattiesburg, desenvolveu um material capaz de imitar a pele humana, ou seja, plásticos capaz de "sangrar e cicatrizar quando cortado ou arranhado”.

O projecto de Marek Urban, financiado pelo Departamento de Defesa norte-americano, foi apresentado numa reunião da Associação Americana de Química (American Chemical Society – ACS). O material é semelhante ao plástico – um polímero baseado em longas cadeias de átomos de carbono –; no entanto, a essas cadeias, Urban acrescentou pequenos elos moleculares, que se quebram e mudam de forma quando o plástico sofre danos.

Nova geração de materiais super-leves inspirados na natureza

Encontro da Sociedade de Química Norte-americana destaca área de biomimética

2012-03-26
Um dos materiais apresentados tem as características de um alfaiate
Um dos materiais apresentados tem as características de um alfaiate

O material sólido mais leve, renovável e sustentável do mundo é um dos tópicos de grande destaque na corrente edição do Encontro da Sociedade de Química Norte-americana, que ontem começou e que decorre até quinta-feira, em San Diego, Califórnia.

O simpósio vai focar-se numa área de investigação emergente chamada biomimética, em que os cientistas se inspiram na 'mãe-natureza', adaptando sistemas biológicos de plantas e animais para os mais variados fins, como medicina ou várias indústrias.

Nova técnica determina origem do vinho

Garantir a autenticidade geográfica é importante “num contexto de elevada concorrência”

2012-02-27
Por Luísa Marinho

Sofia Catarino é a coordenadora do projecto
Sofia Catarino é a coordenadora do projecto
Uma técnica que permite garantir a autenticidade geográfica de um determinado vinho está a ser desenvolvida por várias instituições e empresas portuguesas.

Sofia Catarino, do Instituto Nacional de Recursos Biológicos IP / INIA – Dois Portos, e coordenadora do projecto explicou ao «Ciência Hoje» que “tradicionalmente a avaliação da autenticidade do vinho é realizada por controlo administrativo, apreciação dos principais parâmetros físico-químicos e análise sensorial, abordagem que nem sempre permite retirar conclusões inequívocas”.

Método português permite fazer vinho branco sem sulfitos

2012-01-30
Por Luísa Marinho
Manuel Coimbra, responsável pela equipa de investigação da Universidade de Aveiro
Manuel Coimbra, responsável pela equipa de investigação da Universidade de Aveiro

Um método inovador e único a nível mundial desenvolvido por investigadores da Universidade de Aveiro pode vir a ‘revolucionar’ a indústria de vinho. O grupo de cientistas da área da química alimentar do Departamento de Química, coordenado por Manuel Coimbra, conseguiu desenvolver um método que permite fazer vinho branco sem adição de sulfitos (anidrido sulfuroso), químico que muitas vezes provoca reacções alérgicas aos consumidores.

“Pode-se fazer vinho sem sulfitos, mas é necessário ter cuidados adicionais para que este não oxide nem ganhe microrganismos que o degradem”, explica. Com o novo método não é necessário nem sulfitos nem “cuidados especiais”. A adição, durante a sua produção, de quitosana protege o vinho e evita as reacções alérgicas.

Brasileiros produzem diamantes em laboratório

Processo envolve a activação de um gás

2012-01-03
Diamantes têm total ausência de impurezas e de cor. (Wikipédia)
Diamantes têm total ausência de impurezas e de cor. (Wikipédia)
“Diamonds are a girl's best friend” (os diamantes são os melhores amigos das mulheres), já cantava a Marilyn Monroe, em «Os homens preferem as loiras». Esta forma alotrópica do carbono, de fórmula química C, é comercializada como uma gema preciosa e o valor que lhe é agregado reside no facto de ter total ausência de impurezas e de cor.

No entanto, para uso industrial, são escolhidos diamantes, sendo estes mais acessíveis e desenvolvidos a partir de estudos em laboratório. Podem ter diversas aplicações, como ferramentas de corte, perfuração de rochas para extracção de petróleo no pré-sal.

Equipa da UMinho desenvolve potenciais fármacos antipsicóticos

Cura para esquizofrenia está longe mas drogas sem efeitos secundários
podem vir a caminho

2011-12-28
Por Marlene Moura (texto)
UMinho tenta criar antipsicóticos sem efeitos indesejáveis
UMinho tenta criar antipsicóticos sem efeitos indesejáveis
Uma equipa de investigação da Escola de Ciências da Universidade do Minho (UMinho) está a desenvolver potenciais fármacos para o tratamento de doenças psicóticas, mormente, a esquizofrenia. Fernanda Proença, coordenadora do projecto, explicou ao «Ciência Hoje» que o objectivo é, neste momento, encontrar um composto que possa ser transformado num medicamento antipsicótico, admitindo que seja um processo moroso.

Segundo a investigadora do departamento de Química, numa primeira abordagem, o grupo de investigação “analisa os medicamentos disponíveis no mercado e os seus princípios activos para criar estruturas análogas”, a alvos já conhecidos. Posteriormente, “faz-se uma triagem virtual, ou seja, procuramos grupos com receptores envolvidos na doença, com a ajuda de um programa informático, de forma a conseguir ver se determinada molécula interage”, assinalou ainda.

No encerramento do AIQ

Recordando Ferreira da Silva

Foi o nosso primeiro químico com dimensão verdadeiramente internacional

2011-12-20
Por Carlos Corrêa *
A Universidade do Porto prestou homenagem ao químico Ferreira da Silva, em 2010
A Universidade do Porto prestou homenagem ao químico Ferreira da Silva, em 2010
Realizou-se no passado dia 1 de Dezembro, em Bruxelas, o encerramento oficial do Ano Internacional da Química (AIQ 2011) que em boa hora a UNESCO e a IUPAC organizaram com o objectivo de fomentar o interesse pela Química pelas crianças e jovens, sem esquecer a necessidade de mostrar à Sociedade a importância da Química na melhoria das condições de vida da humanidade.

Por todo o mundo multiplicaram-se as mais variadas actividades realçando o papel importante da Química nas nossas vidas. Foram milhares de conferências, mostras, discussões e acções sobre a importância da Química e investigação química na busca de soluções para muitos dos males que globalmente nos afectam. Em Portugal, o Ano Internacional da Química coincidiu com os centenários das Universidades do Porto e de Lisboa e com a criação da Sociedade Portuguesa de Química (SPQ) por Ferreira da Silva, Alberto de Aguiar e Pereira Salgado, químicos da Universidade do Porto.

* Professor Catedrático jubilado do Departamento de Química da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Conselheiro do Ciência Hoje para o Ano Internacional da Química.

Três novos elementos químicos aprovados para a tabela periódica

Consiste num ordenamento dos elementos conhecidos de acordo com as suas propriedades físicas e químicas

2011-11-07
Elementos 110, 11 e 112. <br> Clique para ampliar
Elementos 110, 11 e 112.
Clique para ampliar
A tabela periódica vai integrar três novas referências: contando com os elementos 110, 111 e 112, darmstádio (Ds), roentgénio (Rg) e copernício (Cn). A aprovação foi dada, na passada sexta-feira, pela União Internacional de Física Pura e Aplicada durante uma conferência que decorreu no Instituto de Física em Londres (Reino Unido).

No entanto, os elementos são tão grandes e instáveis que só podem ser feitos em laboratório, não se sabe muito sobre eles, não são encontrados na natureza e desfazem-se em outros elementos muito rapidamente.

Quasi-cristais têm pouca aplicação prática

Investigador português fala sobre descoberta do Nobel da Química

2011-10-06
Quasi-cristais.
Quasi-cristais.
O cientista João Rocha disse hoje que a descoberta dos quasi-cristais, que valeu a Daniel Shechtman o Nobel da Química 2011, veio alterar o conceito de matéria, mas ainda tem pouca aplicação prática.

"O que esta descoberta teve de muito importante foi que o conceito que tínhamos de matéria foi alterado. Antes tínhamos materiais amorfos e materiais cristalinos e, desde então, temos também materiais que são quase cristalinos, que não são exactamente uma coisa nem outra", disse.

Segundo o director do Laboratório Associado Centro de Investigação em Materiais Cerâmicos e Compósitos da Universidade de Aveiro, Shechtman descobriu um material que quando bombardeado com electrões, por um lado, se comportava como cristalino mas que, por outro, dava indícios de que não podia sê-lo.

“Folha” artificial cria energia eléctrica

Invenção de Daniel Nocera começará a ser comercializada na Índia

2011-10-03
Dispositivo poderá começar e ser comercializado em países em vias de desenvolvimento
Dispositivo poderá começar e ser comercializado em países em vias de desenvolvimento

Passados seis meses de ter sido divulgada a invenção de uma folha artificial que imita a fotossíntese, a revista «Science» publica o estudo do autor desta descoberta, o químico Daniel Nocera, MIT – Massachusetts Institute of Technology.

A “folha” é fabricada com silício e embebida numa solução de cobalto e fosfato. Depositada num cubo de água, reage quimicamente perante a luz solar quebrando as moléculas da água nos seus dois elementos: oxigénio e hidrogénio. Estes elementos são posteriormente transformados em energia eléctrica. 

A verdadeira ligação da ciência com a indústria deu-se através da química!

Café de Ciência na Assembleia da República dia 28 às 18 horas

2011-09-27
Por Sebastião Formosinho *
William Henry Perkin foi o «pai» da verdadeira ligação da ciência com a indústria
William Henry Perkin foi o «pai» da verdadeira ligação da ciência com a indústria
Encontramo-nos a celebrar Ano Internacional da Química. Num breve relâmpago histórico diria que a química começa volver-se numa ciência independente já nos finais do século XVII com Becher e Stahl, para cerca de um século depois, com Lavoisier, surgir já como uma “química moderna” conquistadora de territórios e reivindicando a dignidade e a legitimidade de uma verdadeira ciência. 

* Departamento de Química da Universidade de Coimbra. O texto que aqui se revela será a intervenção de abertura do Café da Ciência amanhã, dia 28, na Assembleia da República. O título e subtítulos são da responsabilidade de ciência Hoje que desdobrou também alguns parágrafos. O encontro pode ser seguido em directo através do Ciência Hoje.

«Acredito no poder humanizador da Ciência»

Regina Gouveia apresenta a peça infanto-juvenil «Breve História da Química»

2011-09-10
Por Luísa Marinho (texto e fotos)

Regina Gouveia, autora de «Breve História da Química»
Regina Gouveia, autora de «Breve História da Química»
Em «Breve História da Química», Regina Gouveia, que dedicou a sua vida ao ensino, imagina um Encontro Celestial de Químicos Notáveis e apresenta aos mais pequenos algumas das mais importantes figuras da disciplina.

Foi para celebrar o Ano Internacional da Química – 2011, que a também professora Lurdes Leitão pediu à escritora que se tem notabilizado pela forma como explica ciência às crianças (o seu livro «Ciência para meninos em poemas pequeninos» faz mesmo parte do Plano Nacional de Leitura) para esboçar um texto para ser levado ao palco. “Só me pôs uma condição: tinha de começar com a entrada de saltimbancos”, explica. Apesar de normalmente não conseguir “escrever por encomenda”, foi precisamente esta condição que tornou o desafio possível.

(É necessário) Desmascarar a "Química das Coisas"

Nova rubrica multimédia vai ser transmitida em várias plataformas de comunicação

2011-08-03
Por Carla Sofia Flores

Logotipo do futuro programa
Logotipo do futuro programa
A Química de coisas tão banais e diferentes entre si como o café descafeinado, computadores portáteis, impermeáveis, lentes de contacto e até o sono ou o amor vai ser “desmascarada” numa nova rubrica multimédia de divulgação de ciência que está a ser preparada por Paulo Ribeiro Claro, do Departamento de Química da Universidade de Aveiro.

A rubrica, que será transmitida em diversas plataformas de comunicação - da TV às redes sociais – a partir de Outubro, é, de acordo com o seu mentor, “uma oportunidade para as pessoas perceberem que a Química existe à nossa volta em coisas que nos surpreendem”. “A ideia é desmascarar a Química escondida nos objectos do dia-a-dia e mostrar que os processos químicos são interessantes”, declarou o mentor do projecto ao “Ciência Hoje”.

A Química nas nossas vidas

Por Carlos Corrêa*

2011-06-23
Tudo isto é Química!
Tudo isto é Química!
Há a ideia generalizada de que o que é natural é bom e o que é sintético, o que resulta da acção do homem, é mau. Não vou citar os terramotos, tsunamis e tempestades, tudo natural, que não tem nada de bom, mas antes certas substâncias naturais muito más, como as toxinas produzidas naturalmente por certas bactérias e os vírus, todos tão na moda nestes últimos tempos.

Dos oito maiores venenos que existem, seis são naturais: a toxina A do butonilium, a toxina A do tétano, toxina da difteria, a ricina (do rícino), a muscarina (dos cogumelos) e a bufotoxina (dos sapos); destes, só o sarin (gás dos nervos, 8º lugar) e as dioxinas (5º lugar) é que são de origem sintética. 

* Professor Catedrático jubilado do Departamento de Química da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Conselheiro do ciência Hoje para o Ano Internacional da Química.

"Marie Curie recebe Nobel em Hollywood"

“O Grande Musical Da Química” é levado ao palco na próxima segunda-feira

2011-06-15
Por Carla Sofia Flores
Musical vai ensinar Química de forma ligeira
Musical vai ensinar Química de forma ligeira
Quando há cem anos Marie Curie recebeu o Nobel da Química, não imaginava, certamente, que este marco da história da ciência poderia vir a ser retratado com tanta pompa e circunstância quanto a de uma cerimónia dos Óscares, actualmente. Mas foi o que fez a equipa que vai levar à cena “ O Grande Musical da Química”, um espectáculo que terá como palco o Rivoli Teatro Municipal, no Porto, nos próximos dias 20 e 21 de Junho.

Este projecto, enquadrado no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Química, envolve alunos e professores de três escolas do Grande Porto - Escola Salesiana Colégio dos Órfãos do Porto, Escola Secundária Inês de Castro, de Vila Nova de Gaia e a Escola Secundária João Gonçalves Zarco, de Matosinhos -  que, desde Janeiro têm vindo a preparar um espectáculo com base no texto “Breve História da Química”, da autoria de Regina Gouveia.

O musical divide-se em duas partes. Inicialmente vai ser dada a conhecer a história da Química, através da representação dos quatro elementos - Fogo, Terra,  Água e Ar-  e de químicos notáveis, como Marie Curie ou Lavoisier. “Tentamos aqui associar a história da Química com a do Teatro e a Universal, de forma a divulgar os seus principais marcos e a contribuição desta ciência para a Humanidade”, revelou ao «Ciência Hoje» Maria de Lourdes Leitão, docente do Colégio dos Órfãos, que teve a ideia do projecto.

Mais dois elementos químicos para preencher a tabela periódica

Ainda não têm nome os elementos super-pesados com os números 114 e 116

2011-06-07
Físico russo Georgy Flerov deverá ser homenageado na escolha do nome do elemento 114
Físico russo Georgy Flerov deverá ser homenageado na escolha do nome do elemento 114

Físicos do Instituto Conjunto de Investigação Nuclear (JINR, Rússia) divulgaram oficialmente a sintetização dos elementos químicos mais pesados descobertos até agora, que poderão incluir-se na tabela periódica dos elementos, segundo informa a agência de notícias russa Novosti.

A União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC) e a União Internacional de Física Pura e Aplicada (IUPAP) necessitaram de três anos para validar o êxito da sintetização dos dois elementos químicos com os números atómicos 114 e 116, realizada pela equipa do Instituto Dubna, perto de Moscovo. O trabalho foi feito em conjunto com o Laboratório Nacional Lawrence Livermore (Califórnia).

A química das “Sopas, Caldos e Mezinhas”

Novas histórias da medicina e culinária populares no Museu da Ciência

2011-05-23
O Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC) acolhe o segundo encontro de «Sopas, Caldos e Mezinhas – a Química no tempo dos nossos avós», um projecto de recolha verbal de saberes ligados à culinária e à medicina populares, promovido pelo Museu e pelo Instituto de Estudos de Literatura Tradicional (IELT), que decorre depois de amanhã, a partir das 15 horas.

Novas histórias sobre o uso de animais na cura de doenças e a famosa doçaria do Convento do Carmelo de Tentúgal serão dadas a conhecer ao público. A entrada é livre, mas recomenda-se inscrição prévia.

O hélio, um elemento químico que não gosta da Química

2011-05-17
Por Carlos Corrêa*

Mora no cimo da rua 18 da Tabela Periódica, por cima dos restantes gases nobres, e tem o número atómico 2. Foi descoberto em 1868 por Jules Janssen por ocasião de um eclipse solar (a sua presença foi revelada por uma risca espectral de emissão amarela) e reconhecido como um novo elemento por Norman Lockyer, que o denominou de “hélio”, da palavra grega antiga que significava “Sol”.

*Professor Emérito do departamento de Química e Bioquímica da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Conselheiro Ciência Hoje para o Ano Internacional da Química

Queres ser...químico(a)?

Caminhos profissionais *

2011-04-05
Por Carla Sofia Flores
Química
Química "conduz a descobertas fascinantes"
A Química em geral é "uma ciência incompreendida e mal amada", estando geralmente associada, pelo grande público, a processos poluentes, toxicidade e algum risco. Contudo, "está no centro da resolução dos grandes problemas da humanidade" e o seu contributo para a sociedade actual é imenso e está tão entrosado no nosso quotidiano, que nem nos apercebemos dele.

Se olharmos à nossa volta, quase tudo tem o dedo de um químico ou bioquímico: do mais básico, como o que comemos, bebemos ou vestimos, ao mais sofisticado, como os monitores de cristais líquidos  ou os materiais ultra-leves das bicicletas de montanha. São estes cientistas que realizam e inventam métodos para a produção e análise das matérias-primas e produtos acabados de muitas indústrias, cuja origem nem questionamos. 
 
Sendo que 2011 foi proclamado o Ano Internacional da Química (AIQ), é imperativo então esclarecer aquilo que um profissional desta área faz e qual a oferta formativa em Portugal. O "Ciencia Hoje" ("CH") falou com vários especialistas e estudantes portugueses para agora dar a conhecer aos mais jovens que tenham um potencial interesse neste campo científico aquilo que os espera.

* Caminhos profissionais é a rubrica do "Ciência Hoje" que desvenda segredos de uma eventual futura carreira

Todas as notícias desta secção:

Investigadores portugueses abrem novas possibilidades
no desenho de vacinas contra o cancro (2014-10-18)

As duas caras da misteriosa Azobenzeno (2014-08-01)
Cientistas norte-americanos desenvolvem técnica de sequestro de CO2 (2013-05-31)
Químicos fabricam chocolate mais saudável (2013-04-08)
Cientistas desenvolvem novo tipo de clara de ovo (2013-01-24)
Novo catalisador transforma CO2 em produto industrial (2012-10-08)
Novo dispersante de petróleo é mais eficaz e barato (2012-08-20)
Este frasco contém o cheiro do espaço! (2012-08-02)
Açúcar granulado, em pó ou gaseificado? (2012-07-21)
Africanos produziam lacticínios há 7 mil anos (2012-06-21)
Novo material poroso absorve CO2 (2012-06-13)
Revelados últimos avanços na área da análise química (2012-06-04)
Fotossíntese artificial pode ser o futuro das energias renováveis (2012-05-24)
“Quase nada é verdadeiramente estanque!” (2012-05-17)
Britânicos estudam odor de livros antigos (2012-05-04)
Olimpíadas de Química Júnior começam amanhã (2012-04-13)
Novo plástico capaz de cicatrizar como a pele (2012-04-10)
Nova geração de materiais super-leves inspirados na natureza (2012-03-26)
Nova técnica determina origem do vinho (2012-02-27)
Método português permite fazer vinho branco sem sulfitos (2012-01-30)
Brasileiros produzem diamantes em laboratório (2012-01-03)
Equipa da UMinho desenvolve potenciais fármacos antipsicóticos (2011-12-28)
Recordando Ferreira da Silva (2011-12-20)
Três novos elementos químicos aprovados para a tabela periódica (2011-11-07)
Quasi-cristais têm pouca aplicação prática (2011-10-06)
“Folha” artificial cria energia eléctrica (2011-10-03)
A verdadeira ligação da ciência com a indústria deu-se através da química! (2011-09-27)
«Acredito no poder humanizador da Ciência» (2011-09-10)
(É necessário) Desmascarar a "Química das Coisas" (2011-08-03)
A Química nas nossas vidas (2011-06-23)
"Marie Curie recebe Nobel em Hollywood" (2011-06-15)
Mais dois elementos químicos para preencher a tabela periódica (2011-06-07)
A química das “Sopas, Caldos e Mezinhas” (2011-05-23)
O hélio, um elemento químico que não gosta da Química (2011-05-17)
Queres ser...químico(a)? (2011-04-05)
Bicentenário do nascimento de Bunsen (2011-04-01)
Químico alemão Robert Bunsen nasceu há 200 anos (2011-03-31)
Química e sabedoria popular (2011-03-30)
Ano Internacional da Química comemorado amanhã no “berço de Portugal” (2011-01-28)
Arranca hoje o Ano Internacional da Química (2011-01-27)
Lágrimas de mulher (2011-01-26)
2011. Onze desafios da Química (2011-01-11)
Para uma taça de champagne cientificamente bem servida (2010-12-30)
Cem anos de Sociedade Portuguesa de Química (2010-12-27)
A Química pode ser mágica e divertida (2010-11-27)
Os peixes que não congelam no Oceano Árctico (2010-08-26)
Estudo demonstra que nanopartículas de prata mitigam efeito de etanol nas células (2010-05-27)
Japoneses conseguem dissociação de molécula de água (2010-04-19)
O elemento 117 do quadro de Mendeleïev (2010-04-11)
Descoberta molécula nas costas dos Açores com propriedades farmacológicas (2010-04-07)
Investigadores encontram diversidade química em meteoritos (2010-02-17)
Já é possível misturar água e azeite (2010-01-04)
Novas substâncias químicas de elevada preocupação (2009-12-28)
Descoberta acidental do melhor pigmento azul de sempre (2009-12-02)
Contrariar o decréscimo de vocações nas ciências exactas (2009-11-24)
Jovens portugueses galardoados na XIV Olimpíada Ibero-Americana de Química (2009-10-16)
Nobel da Química também é tripartido (2009-10-07)
Universidade de Madeira promove curso de Nanoquímica com especialista finlandês (2009-10-06)
Nariz electrónico detecta químicos industriais tóxicos (2009-09-14)
Alunos nos bastidores da Química e da Biologia (2009-06-26)
Ano Internacional da Química vai ser em 2011 (2009-01-02)
Portugueses patenteiam gelatina iónica (2008-10-22)
Como «brilha» a proteína verde fluorescente (2008-10-09)
Nobel da Química: Luz verde para o GFP (2008-10-08)
Investigadores portugueses avançam no conhecimento das origens da vida (2008-08-07)
Investigadores descobrem substância química que regula a atenção (2008-07-17)
Nova técnica faz avançar estudo da reactividade molecular na Universidade de Coimbra (2008-06-10)
Encontro nacional analisa na FEUP novos desafios na Química (2008-06-10)
Albert Hofman, «pai» do LSD, morre na Suíça com 102 anos (2008-04-30)
"Laboratórios Virtuais de Processos Químicos" para alunos, professores e curiosos (2008-03-12)
"A Química e os 5 sentidos" amanhã na FTUC (2008-03-07)
Criada borracha que se auto-repara e repara objectos e calçado sem ajuda de cola (2008-02-20)
Investigadores da FCTUC concebem PVC flexível sem recurso a aditivos tóxicos (2008-02-12)
Linha de Materiais do CQM em encontro científico na Penteada (2008-01-28)
Teste Carbono 14 permite datar artefactos e estudar alterações climáticas (2007-12-10)
A Química é divertida... (2007-11-16)
Uma tarde com experiências de salão (2007-11-16)
Teresa Pinho e Melo e novo método de preparação de beta-aminoácidos (2007-10-16)
Investigador da Universidade Coimbra quer transformar glicerina em aditivos para gasolina (2007-10-14)
Cientistas portugueses e espanhóis discutem combate à poluição das águas através da luz solar (2007-07-24)
Química numa noite de Verão (2007-07-10)
250 especialistas em Química discutem quimioterapia da malária e novos materiais em Faro (2007-07-01)
Coimbra atribuiu doutoramento "honoris causa" a Prémio Nobel da Química de 1967 (2007-06-25)
Armas químicas em debate (2007-05-10)
Leve química do seu supermercado (2007-01-30)
Vamos kimikar? (2007-01-29)
João Melo desvenda segredos do corante dos «blue jeans» (2007-01-29)
Nobel Aaron Ciechanover dá conferência no Porto (2007-01-21)
Stradivarius: o segredo estava na química (2006-12-01)
Estaria Pasteur errado? Investigadores portugueses publicam importante estudo em revista de Química (2006-11-24)
Experiências, colóquios e um concurso (2006-11-15)
Pré-fritar batatas no micro-ondas reduz químico perigoso (2006-10-31)
IV Fórum da Química (2006-10-23)
Nobel da Química para Roger D. Kornberg (2006-10-04)
Portugueses «bronzeados» na Química (2006-10-01)
A dinamite explodiu há 139 anos (2006-07-14)
Bruce Merrifield, criador da Síntese Peptídica em Fase Sólida, Prémio Nobel da Química, faleceu aos 84 anos (2006-05-18)
Já comprou o seu frasquinho de sal gasoso hoje? (2006-02-15)
Ciências ao serviço da Aeronáutica (2006-02-09)
Ciência au Madeira e as prendas do Pai Natal bioquímico (2005-11-10)
Nobel da Química premeia a «dança da mudança de pares» (2005-10-05)
Coimbra reúne peritos em hidratos de carbono (2005-05-25)
Comité Nobel para a Química reúne na Universidade de Coimbra (2005-05-01)
Mariano Gago fala sobre workshop Nobel (2005-04-29)
João Rodrigues representa Portugal em workshop de jovens químicos (2005-04-27)
VI Conferência de Química Inorgânica na Madeira (2005-03-07)

Últimas notícias

Novas películas comestíveis antimicrobianas
aumentam o tempo de vida do queijo

Duarte Nuno Vieira preside a rede ibero-americana

Práticas de Intraempreendedorismo
nos Arquivos Municipais Portugueses

Jogo online previne violência no namoro entre adolescentes

Criança de cinco anos infectada por HIV
manteve-se saudável

A Expressão das Emoções
nova peça de teatro pela Marionet

Nanocatalisadores de carbono
ajudam a tratar águas residuais

Investigadores da UC mostram o valor da floresta
mediterrânica com filme de animação

Homens ou mulheres? Quem corre mais riscos
de violência verbal no local de trabalho?

Investigador do IA é um dos vencedores dos Prémios Breakthrough 2015

Qual é a melhor iluminação para a sua casa?

Cyberbullying: retrato de um fenómeno
em expansão silenciosa

Centro de Investigação da Montanha distinguido
em cooperação internacional

Investigação europeia em oftalmologia
coordenada em Portugal

Portugal lidera detecção inédita na atmosfera de Vénus

Modelos matemáticos desenvolvidos na UA
preveem gravidade de acidentes de viação

Mosca-da-azeitona pode ser combatida
de forma rápida, barata e eficaz

Já é possível «ouvir» o coração da mãe
e do bebé ao mesmo tempo

Áreas menos desenvolvidas penalizadas
na agenda política de saúde

Foi com uma grande alegria que vi o nome de Teresa Teixeira!

Teresa Teixeira nomeada hoje
EMBO Young Investigator

Investigador mexicano desenvolve software
que “prevê” ocorrências cardíacas

UTAD aposta no combate ao abandono escolar

ESAN quer ser referência em fabrico aditivo rápido

Um neurónio, uma função? Afinal o cérebro faz multitasking!

Consegue seguir o ritmo?

De como bem aprender uma sequência de dança

As crianças devem ir a pé para a escola

Investigadores da UC desenvolvem
guia inteligente de apoio a cegos

O nariz delas é melhor do que o deles