Receba as notícias:

Cientista português investiga espécies marinhas raras do Oceano Antárctico

José Xavier usou dados de rastreio dos predadores

2006-06-15
Um novo estudo publicado por um cientista português revela que é possível estimar a distribuição de espécies raras usando dados de rastreio, conseguidos via satélite através dos seus predadores. Este estudo foi publicado recentemente no jornal Ecography, um dos mais cotados internacionalmente em Ecologia. Desde sempre, numerosos predadores como baleias, pinguins, focas e albatrozes capturam espécies que são raramente apanhadas por redes. Assim, até recentemente não era possível estimar onde os predadores as capturavam, havendo um desconhecimento total sobre a vida de um grande número de espécies de peixe, lulas e crustáceos.

Últimas notícias

Utilizar Software de Código Aberto
permitiria ao Estado poupar milhões de euros

Sistema reduz de meses para dias o tempo necessário
para os cientistas testarem hipóteses

Empresa tecnológica de Braga serve milhões de pessoas

Investigadores de Coimbra avançam na luta
contra a febre da carraça e tifo epidémico

Uma «estranha» forma de atracção

A tinta que «pinta» a energia da luz solar em energia eléctrica

Amamentar diminui o risco de depressão pós-parto

Portugueses do IMM abrem caminho
a nova terapêutica para leucemia pediátrica

Quando o chichi «dá» luz!

Menos nicotina não quer dizer mais cigarros

Não-me-esqueças, a planta rara redescoberta no Corvo

Da felicidade à dor: entender a função da serotonina

Treinar o cérebro para melhorar a capacidade mulitarefa

Historiadores de linguística de todo o Mundo
reúnem-se na UTAD

A espantosa capacidade de regeneração do pâncreas

Ébola não é porventura tão temível como a gripe

Bloquear os canais de potássio pode salvar vidas

Técnicas de meditação associadas ao budismo tibetano
podem melhorar o desempenho do cérebro

O meu automóvel conduz, estaciona e recarrega-se sozinho

Congresso Mundial de Investigação marinha
no Oceanário de Lisboa

Iraniana é a primeira mulher
a ser distinguida com o «Nobel» da Matemática

Alunos da UMinho desenvolvem protótipos todo-o-terreno

Todos pela Antártida

A Roseta foi ao cometa

Concelhos despovoados e com poucos bombeiros
são os mais atingidos pelos fogos

As barreiras dos serviços de saúde
que afectam os imigrantes

As barreiras dos serviços de saúde que afectam os imigrantes

“La réalité n’existe pas”

Como os mamíferos e as moscas se alimentam:
semelhanças surpreendentes

Células "secundarias" do sistema nervoso são afinal cruciais
para a cognição e doenças mentais