Receba as notícias:

Passeio micológico dá a conhecer fungos e cogumelos do Alentejo

Iniciativa do Departamento de Biologia da Universidade de Évora

2008-12-11
Alunos conhecem diferentes tipos de fungos
Alunos conhecem diferentes tipos de fungos

Um "passeio micológico" é mais uma forma de o Departamento de Biologia da Universidade de Évora (UE) dinamizar o projecto Venha conhecer os cogumelos, que designa como "uma riqueza do Alentejo". Dia 14, na Herdade da Mitra, alunos e outros interessados poderão perceber como se formam e, por exemplo, as diferenças entre os cogumelos venenosos e os comestíveis.

A mesa é, aliás, o local onde eles aparecem à maioria das pessoas. Com várias espécies e formas, explica a UE numa nota de anúncio da iniciativa, os cogumelos têm um importante papel no ecossistema e na economia local e nacional.

Há uma grande diversidade de fungos que produzem cogumelos, na zona do Alentejo, e a equipa que desenvolve projectos na área da micologia no Departamento de Biologia da universidade alentejana pretende dar a conhecer ao público a sua importância e a sensibilizar para a necessidade de os proteger e conservar.

Celeste Silva, daquele departamento, e investigadora na área da micologia, destaca a receptividade dos alunos para iniciativas como o passeio micológico. "Os alunos ficam fascinados com a ida ao campo, a explicação e a oportunidade de, no laboratório, observarem o que recolheram no campo. Sentem-se uns pequenos cientistas", conta.

No Alentejo, as diferentes paisagens, como os prados e pastagens, os matos, os azinhais/sobreirais, os pinhais e os eucaliptais, oferecem diferentes características que permitem às diferentes espécies de fungos encontrarem condições para se instalarem. Cada ecossistema oferece diferenças ambientais que vão garantir a sobrevivência dos fungos. Deste modo, os passeios micológicos são "um modo engraçado e divertido de conhecer o ecossistema e os cogumelos que aqui se formam e que contribuem para a conservação do sistema de montado alentejano", refere a nota da UE.

Os cogumelos são produzidos por fungos durante a reprodução sexuada e tal como os frutos, produzem, protegem e dispersam esporos, que são estruturas que, em condições de humidade e temperaturas favoráveis, germinam e originam novos organismos. Os cogumelos estão, para os fungos que os produzem, como a maçã está para a macieira. Esses novos organismos apresentam diferentes formas, tamanhos, cores, cheiros e texturas que vão influenciar a sua dispersão. Formadores credenciados e reconhecidos pela Ordem dos Biólogos estarão, domingo, a servir de guias aos alunos e outros interessados em participar no passeio, que culmina com um almoço.

Informações e inscrições para o correio electrónico css@uevora.pt ou através do telefone 933 168 388. Pode ainda visitar a página do projecto de divulgação da universidade em www.projectos.uevora.pt/cogumelo.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Rapazes mais depressivos do que elas

Assim em Marte como na Terra

O primeiro genoma foi descodificado
numa cooperação Luso-Brasileira – Desulfovibrio gigas

Alunos aplicam ciência para detectar
mão criminosa nos incêndios

Scientists discovered a new player in mental diseases

Insucesso Escolar e competências transversais:
uma forma alternativa de observar o problema…

Investigador do IPLeiria distinguido nos EUA
na área da Biomecânica do Desporto

Luísa «lança-se» aos mares
e «deixa» a esclerose em terra

«Importa perceber o grau
de literacia científica do ilustrador

As mulheres ainda preferem o parto natural

Portugal acolhe o maior Congresso Europeu sobre a China

Cegonhas «contra» nova directiva Europeia

Associação Portuguesa de Estudos Franceses
recebe Prémio Hervé Deluen

Reclusos de Castelo Branco vão ver o sol
(não aos quadradinhos)

Fernando Pestana da Costa eleito presidente da SPM

Hortas urbanas têm solos com excesso de metais pesados

Coimbra cria programa pioneiro para a infertilidade

Jovem português «bronzeia-se» na Física

Aditivos alimentares sintéticos e naturais:
quem vai ganhar a «guerra»?

Qual é o número de moléculas dentro de células?

CESPU e Universidade de Barcelona
juntas no ensino da saúde

João Ramalho- Santos lidera CNC

GILEAD SCIENCES apoia projectos científicos
com 200 mil euros

Marta Catarino é vice-presidente da associação europeia
de transferência de conhecimento

Dr. ROAD – o “médico” das estradas - nasce em Coimbra

Um «osso» para a cabeça? Uma porta para o carro?
Uma peça para uma aeronave? É para já!

Livro ensina pais a alimentarem crianças

Investigadores do Porto distinguidos
com Prémio Grünenthal Dor

Portugueses conquistam duplo bronze
nas Olimpíadas Internacionais de Biologia

Rui Costa vence mais um prémio internacional