Receba as notícias:

Universidade de Madeira promove curso de Nanoquímica com especialista finlandês

Kari Rissanen, da Universidade de Jyväskylä, é o convidado da segunda edição da «Nanoschool»

2009-10-06
Kari Rissanen, da Universidade de Jyväskylä
Kari Rissanen, da Universidade de Jyväskylä
O finlandês Kari Rissanen, da Universidade de Jyväskylä, é o convidado especial da segunda edição da «Nanoschool», a realizar entre 12 e 15 de Outubro na Universidade da Madeira. Investigador especializado em dendrímeros e condutores moleculares, Rissanen exerce a Cátedra de Química Orgânica.

Em conversa com Ciência Hoje, João Rodrigues, coordenador científico do Centro de Química, explicou que o curso surge da vontade de “todos os anos se reforçar a formação das áreas complementares do curso de Química”.
Vocacionado para investigadores do Departamento de Química da Universidade da Madeira, este curso, intitulado «Química Supramolecular e Nanoquímica», está também aberto a alunos do Mestrado em Bioquímica Aplicada e aos alunos do terceiro ano da Licenciatura em Bioquímica. 

A investigação na área da nanoquímica, explica João Rodrigues, tem um papel fundamental “para áreas como a Medicina, a óptica não linear e a nano-electrónica”. Os químicos “trabalham com moléculas e átomos”. Esta área de estudo relativamente recente, estuda “as propriedades únicas que possuem os materiais à escala nano (10 elevado a menos 9) e que se diferenciam dos materiais da escala macro”.

João Rodrigues
João Rodrigues
No âmbito do curso, Kari Rissanen vai apresentar ainda uma palestra, aberta ao público em geral, dia 14, intitulada «Funções Químicas à escala Nano», onde vai apresentar dois artigos seus publicados na revista «Science».

O professor Kari Rissanen mantém relações com esta universidade há já alguns anos. “Desde 2003 que tem orientado mestrados nesta área, deslocando-se à nossa universidade de dois em dois anos”.

João Rodrigues espera obter o sucesso da edição anterior, que teve como convidada Luísa De Cola, professora visitante da Universidade de Twente, Harvard e UCLA e responsável pela disciplina de nanoelectrónica e nanofotónica na Universidade de Münster.

Tal como no ano anterior, o curso é gratuito, característica que se vai tentar manter nos próximos anos.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Dê azeite ao seu coração

Dois jovens cientistas portugueses
entre oito distinguidos pela EMBO

Neste Natal dê o seu apoio ao Ciência Hoje

Efeitos da cafeína diferem com ou sem açúcar?

António Fernandes da Fonseca deixou a “sua marca”
na passagem pelo Mundo!

É possível estudar «cientificamente» as salsichas?
Universidades de Lisboa, Évora e Trás-os-Montes e Alto Douro fizeram investigação

UBI apresenta amanhã em Bruxelas
sistema de propulsão inovador

Podemos fazer algo para minimizar
ou mesmo evitar a demência?

"Santo graal da cardiologia" vence prémio Fundação Altran para a Inovação

Investigador da UC lidera investigação europeia
sobre as doenças de Parkinson e de Machado-Joseph

Equipa internacional revela o "big bang"
da evolução das aves

Henrique Leitão, vencedor do Prémio Pessoa:
“Um curso de física bem dado é uma verdadeira sinfonia”

Instituto do Território lança Agênca da Baixa Densidade

UC entre as instituições europeias que venceram
o projecto “Vida Saudável e Envelhecimento Activo”

Investigação científica da UE aberta para todos

Cientistas portugueses no vulcão da Ilha do Fogo

UC inaugura projecto pioneiro para resolver
problema da fruticultura nacional

Investigadores da UTAD promovem avanços significativos
na compreensão da doença de Alzheimer

Prémios Pfizer entregues hoje

“Espelho mágico” permite ver como as peças de roupa
de uma loja ficam na pessoa

Sexo de pinguins: como determiná-lo

Punir as crianças quando mentem não funciona

LED desenvolvido pela UA quer revolucionar tecnologia
que recebeu Nobel da Física

Habilidades de feira vs. bancos de escola

Beba vinho tinto! Pela sua saúde!

Aveiro «inventa» folha de fruta não comercializada

UMinho quer criar lentes e iluminação para daltónicos

Vinho e cultura melhores do que sol e areia
e Portugal pode beneficiar com isso

Desenvolvido em Espanha um modelo
para detectar a condução agressiva

Distinguido estudo do metabolismo
de células do cancro do pulmão