Receba as notícias:

Fim das insónias sem recurso a medicamentos

Designer britânica criou dispositivo
que provoca o sono

2009-11-20
LightSleeper é a primeira solução «natural» para as insónias
LightSleeper é a primeira solução «natural» para as insónias
As pessoas que sofrem de insónias têm agora à sua disposição um novo aparelho que pode acabar com os seus problemas, o LightSleeper. Este gadget começou a ser comercializado no Reino Unido na passada quarta-feira, e apresenta-se como a primeira solução contra as insónias, sem que se recorra a medicamentos.

O LightSleeper projecta uma luz azul no tecto, que faz com que os olhos se movam lentamente de forma a relaxar o cérebro e a provocar naturalmente o sono.
Kate Evans, uma designer de 25 anos, é a criadora deste sistema, que elaborou enquanto estudante universitária, numa altura em que dormia apenas três horas por dia. O mecanismo revelou-se bastante eficiente, pelo está a ser apoiado pelo sistema de saúde britânico com o intuito deste reduzir a factura de aproximadamente 40 milhões de euros em medicamentos contra as insónias.

Fiquei chocada quando descobri a quantidade de pessoas com problemas para dormir e a dimensão do mercado para medicamentos contra as insónias. Esta alternativa era necessária”, afirma a designer.

Neil Stanley, neurologista especializado em problemas do sono, acredita no potencial do novo dispositivo, referindo que é uma boa alternativa aos produtos químicos e que terá grande utilidade para pessoas com dificuldade em relaxar.

O aparelho está a ser produzido pela empresa britânica Quincom, que já tem um grande volume de pedidos do gadget para o Japão. Actualmente o LightSleeper esta a ser comercializado por 130 euros em http://lightsleeper.co.uk/ .
antónio saias
2009-11-21
17:07
O preço é que faria logo perder o sono a qualquer um.
De resto, é interessante.
Eu já tinha pensado em gravação muito chatinha, de político monolítico tipo deputado - sobre matéria como liberdade religiosa ou similar.
efeitos não seriam menos positivos, estou seguro
Lionel
2009-11-23
00:22
lêr algum livro chato ou matéria escolar Batata em 5 minutos sono...agora se não ler não durmo a noite toda..
Teresa
2009-11-24
10:53
Só quem não tem insónias graves pode não ficar entusiasmado com esta inovação. Será realmente eficaz?
Samuel
2009-11-24
14:29
É sem duvida uma boa ideia e o preço parece-me bastante razoável
Isabel
2010-03-18
16:11
Isabel Acho que deve ser uma óptima ideia para quem tem insónias e vê. No meu caso que também sofro de insónias e sou cega, vou continuar a aguardar uma solução mais inclusiva.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Homens ou mulheres? Quem corre mais riscos
de violência verbal no local de trabalho?

Investigador do IA é um dos vencedores dos Prémios Breakthrough 2015

Qual é a melhor iluminação para a sua casa?

Cyberbullying: retrato de um fenómeno
em expansão silenciosa

Centro de Investigação da Montanha distinguido
em cooperação internacional

Investigação europeia em oftalmologia
coordenada em Portugal

Portugal lidera detecção inédita na atmosfera de Vénus

Modelos matemáticos desenvolvidos na UA
preveem gravidade de acidentes de viação

Mosca-da-azeitona pode ser combatida
de forma rápida, barata e eficaz

Já é possível «ouvir» o coração da mãe
e do bebé ao mesmo tempo

Áreas menos desenvolvidas penalizadas
na agenda política de saúde

Foi com uma grande alegria que vi o nome de Teresa Teixeira!

Teresa Teixeira nomeada hoje
EMBO Young Investigator

Investigador mexicano desenvolve software
que “prevê” ocorrências cardíacas

UTAD aposta no combate ao abandono escolar

ESAN quer ser referência em fabrico aditivo rápido

Um neurónio, uma função? Afinal o cérebro faz multitasking!

Consegue seguir o ritmo?

De como bem aprender uma sequência de dança

As crianças devem ir a pé para a escola

Investigadores da UC desenvolvem
guia inteligente de apoio a cegos

O nariz delas é melhor do que o deles

De como a realidade virtual pode «medir»
os delinquentes sexuais

Cancro do pulmão pode ser diagnosticado
anos antes de ser detectado por imagem

Distractores ambientais influenciam
a atenção e a memória dos mais velhos

Como é a excitação sexual nas mulheres?

Insónia potencia o risco de acidentes de viação

Tristeza permanece mais tempo do que outras emoções

Refrigeração magnética dá prémio internacional
a jovem cientista português

Fantasias sexuais: você é normal?