Receba as notícias:

Fim das insónias sem recurso a medicamentos

Designer britânica criou dispositivo
que provoca o sono

2009-11-20
LightSleeper é a primeira solução «natural» para as insónias
LightSleeper é a primeira solução «natural» para as insónias
As pessoas que sofrem de insónias têm agora à sua disposição um novo aparelho que pode acabar com os seus problemas, o LightSleeper. Este gadget começou a ser comercializado no Reino Unido na passada quarta-feira, e apresenta-se como a primeira solução contra as insónias, sem que se recorra a medicamentos.

O LightSleeper projecta uma luz azul no tecto, que faz com que os olhos se movam lentamente de forma a relaxar o cérebro e a provocar naturalmente o sono.
Kate Evans, uma designer de 25 anos, é a criadora deste sistema, que elaborou enquanto estudante universitária, numa altura em que dormia apenas três horas por dia. O mecanismo revelou-se bastante eficiente, pelo está a ser apoiado pelo sistema de saúde britânico com o intuito deste reduzir a factura de aproximadamente 40 milhões de euros em medicamentos contra as insónias.

Fiquei chocada quando descobri a quantidade de pessoas com problemas para dormir e a dimensão do mercado para medicamentos contra as insónias. Esta alternativa era necessária”, afirma a designer.

Neil Stanley, neurologista especializado em problemas do sono, acredita no potencial do novo dispositivo, referindo que é uma boa alternativa aos produtos químicos e que terá grande utilidade para pessoas com dificuldade em relaxar.

O aparelho está a ser produzido pela empresa britânica Quincom, que já tem um grande volume de pedidos do gadget para o Japão. Actualmente o LightSleeper esta a ser comercializado por 130 euros em http://lightsleeper.co.uk/ .
antónio saias
2009-11-21
17:07
O preço é que faria logo perder o sono a qualquer um.
De resto, é interessante.
Eu já tinha pensado em gravação muito chatinha, de político monolítico tipo deputado - sobre matéria como liberdade religiosa ou similar.
efeitos não seriam menos positivos, estou seguro
Lionel
2009-11-23
00:22
lêr algum livro chato ou matéria escolar Batata em 5 minutos sono...agora se não ler não durmo a noite toda..
Teresa
2009-11-24
10:53
Só quem não tem insónias graves pode não ficar entusiasmado com esta inovação. Será realmente eficaz?
Samuel
2009-11-24
14:29
É sem duvida uma boa ideia e o preço parece-me bastante razoável
Isabel
2010-03-18
16:11
Isabel Acho que deve ser uma óptima ideia para quem tem insónias e vê. No meu caso que também sofro de insónias e sou cega, vou continuar a aguardar uma solução mais inclusiva.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Associação Portuguesa de Estudos Franceses
recebe Prémio Hervé Deluen

Reclusos de Castelo Branco vão ver o sol
(não aos quadradinhos)

Fernando Pestana da Costa eleito presidente da SPM

Hortas urbanas têm solos com excesso de metais pesados

Coimbra cria programa pioneiro para a infertilidade

Jovem português «bronzeia-se» na Física

Aditivos alimentares sintéticos e naturais:
quem vai ganhar a «guerra»?

Qual é o número de moléculas dentro de células?

CESPU e Universidade de Barcelona
juntas no ensino da saúde

João Ramalho- Santos lidera CNC

GILEAD SCIENCES apoia projectos científicos
com 200 mil euros

Marta Catarino é vice-presidente da associação europeia
de transferência de conhecimento

Dr. ROAD – o “médico” das estradas - nasce em Coimbra

Um «osso» para a cabeça? Uma porta para o carro?
Uma peça para uma aeronave? É para já!

Livro ensina pais a alimentarem crianças

Investigadores do Porto distinguidos
com Prémio Grünenthal Dor

Portugueses conquistam duplo bronze
nas Olimpíadas Internacionais de Biologia

Rui Costa vence mais um prémio internacional

Quando a matemática «joga» rugby

UTAD valoriza da Dieta Mediterrânica

Vem aí o Aquila, o Fórmula 1
da Universidade de Aveiro

Computadores «aprendem» português em Coimbra

Portugal obtém novo recorde nas Olimpíadas Internacionais de Matemática

Ordem dos Nutricionistas alerta
para o risco de «alimentos tostados»

Mais de 80% dos materiais a usar na construção do
Boom Festival 2014 são reutilizados ou naturais

Tânia Morais identificou compostos eficientes
contra várias linhas celulares cancerígenas

Trás-os-Montes recomenda saladas-bebé!

Para a esquerda ou para a direita?
O balanço está no cérebro!

Obesidade infantil previne-se vom actividade física intensa

UAlg e mergulhadores internacionais vão topografar
a gruta marinha a “Catedral”