Receba as notícias:

A ciência servida no prato

Livro explica culinária com conhecimentos científicos

2009-12-03
Por Carla Sofia Flores
Todos os processos culinários têm por de trás justificações científicas maioritariamente desconhecidas por quem cozinha.

Na perspectiva de clarificar a gastronomia à luz da ciência, Margarida Guerreiro e Paulina Mata escreveram o livro “A Cozinha é um Laboratório”, que foi lançado ontem e irá ajudar os seus leitores a compreender alguns enigmas da culinária.

Tudo começou quando, em 2001, o Ciência Viva lançou o desafio às duas investigadoras químicas para participarem na iniciativa “A Cozinha é um Laboratório”, que pretendia desmistificar os conceitos científicos inerentes à culinária.

Paulina Mata, que se assume como uma “amante da ciência e da culinária”, explicou ao Ciência Hoje que o projecto foi levado às escolas e a programas de televisão (nomeadamente em ABCîência - ver vídeo abaixo) e, a partir dos diversos contactos e das múltiplas actividades desenvolvidas, decidiram passar para o papel o fruto desta experiência.

“Trata-se de um livro ligeiro e simples, num estilo bem-disposto, que pretende mostrar às pessoas que a ciência está no seu quotidiano e chamar a atenção para alguns fundamentos errados que por vezes têm em conta”, referiu a docente da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Faculdade Nova de Lisboa (FCT-UNL).

Conceitos e receitas

O livro é composto por dois capítulos, um em que fazem uma introdução a conceitos relacionados com a alimentação como “proteínas, hidratos, lípidos, água e calor”, e outro onde explicam técnicas e apresentam determinados alimentos e algumas receitas, analisando-as “passo a passo” através do conhecimento científico.

“Não é uma abordagem profunda, mas é rigorosa, de forma a interessar a várias faixas etárias, desde os mais novos aos seus avós”,
acrescentou a autora, que considera que o livro pode ser lido a partir dos 14 anos.

A mesma frisou que a leitura não precisa de ser sequencial, sendo que os 37 capítulos individuais podem ser lidos aleatoriamente, sem que percam o sentido. Além disso, destacou a abundância das ilustrações nesta publicação editada pela Fonte da Palavra, da autoria de Leonor Pinela, e que a tornam “ainda mais atractiva e interessante”.

O balanço desta experiência de oito anos que culminou com a edição deste livro foi muito positivo. “Adoramos a ciência e a culinária, pelo que esta junção foi natural. Espero que todos tenham curiosidade em ler o livro e que assim consigamos captar a atenção e o interesse daqueles que normalmente estão ‘fora’ da ciência”, concluiu Paulina Mata.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Novas películas comestíveis antimicrobianas
aumentam o tempo de vida do queijo

Duarte Nuno Vieira preside a rede ibero-americana

Práticas de Intraempreendedorismo
nos Arquivos Municipais Portugueses

Jogo online previne violência no namoro entre adolescentes

Criança de cinco anos infectada por HIV
manteve-se saudável

A Expressão das Emoções
nova peça de teatro pela Marionet

Nanocatalisadores de carbono
ajudam a tratar águas residuais

Investigadores da UC mostram o valor da floresta
mediterrânica com filme de animação

Homens ou mulheres? Quem corre mais riscos
de violência verbal no local de trabalho?

Investigador do IA é um dos vencedores dos Prémios Breakthrough 2015

Qual é a melhor iluminação para a sua casa?

Cyberbullying: retrato de um fenómeno
em expansão silenciosa

Centro de Investigação da Montanha distinguido
em cooperação internacional

Investigação europeia em oftalmologia
coordenada em Portugal

Portugal lidera detecção inédita na atmosfera de Vénus

Modelos matemáticos desenvolvidos na UA
preveem gravidade de acidentes de viação

Mosca-da-azeitona pode ser combatida
de forma rápida, barata e eficaz

Já é possível «ouvir» o coração da mãe
e do bebé ao mesmo tempo

Áreas menos desenvolvidas penalizadas
na agenda política de saúde

Foi com uma grande alegria que vi o nome de Teresa Teixeira!

Teresa Teixeira nomeada hoje
EMBO Young Investigator

Investigador mexicano desenvolve software
que “prevê” ocorrências cardíacas

UTAD aposta no combate ao abandono escolar

ESAN quer ser referência em fabrico aditivo rápido

Um neurónio, uma função? Afinal o cérebro faz multitasking!

Consegue seguir o ritmo?

De como bem aprender uma sequência de dança

As crianças devem ir a pé para a escola

Investigadores da UC desenvolvem
guia inteligente de apoio a cegos

O nariz delas é melhor do que o deles