Receba as notícias:

Metacognição na Internet

Artigo

2006-08-26
Por Por Maurício Peixoto *

A metacognição surge na literatura científica durante a década de 70 como um discurso de segundo nível sobre a cognição. Isto é, refere-se ao grau de consciência que o aprendiz possui sobre o seu próprio processo de aprendizagem. Até ao momento, tem-se desenvolvido em duas grandes áreas. Por um lado, em estudos básicos visando compreender o processo de aprendizagem. Por outro, de forma mais aplicada, como ferramenta no processo de ensino-aprendizagem.

*   Professor Adjunto do Laboratório de Currículo e Ensino; NUTES - Núcleo de Tecnologia para a Saúde; UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro. O artigo é co-assinado por   Roberta Pereira Coutinho; Marcos António Gomes Brandão; Viviane Modesto Ferraz

No entanto, compreensivelmente, tem sido estudada apenas em ambientes presenciais, já que se trata de consciência sobre processos internos do pensamento. O presente estudo testa a hipótese de que a metacognição pode expressar-se também em ambientes virtuais, sendo passível sua identificação nas mensagens de membros de uma comunidade virtual de enfermagem.

Do ponto de vista do presente estudo, “evento metacognitivo” foi caracterizado quando, na mensagem, foi possível identificar características que permitiram inferir algum tipo de actividade reflexiva do aprendiz que demonstrasse algum grau de consciência sobre os seus processos cognitivos e/ou conduzindo a este. Seus objectivos foram: a) identificar eventos metacognitivos nas mensagens dos membros da comunidade virtual b) caracterizar tais eventos em relação ao tipo apresentado (Pessoa, Estratégia e Tarefa). 

O tipo de abordagem metodológica utilizada foi do tipo survey com desenho sociométrico, tendo como material para análise do conteúdo, as mensagens postadas por membros do grupo de discussões em enfermagem, cenário desta pesquisa, até o sexto mês de existência. Foram encontradas 261 mensagens contendo eventos metacognitivos, das 934 analisadas neste estudo. Destas, 180 ocorrências são do tipo Pessoa, 115 são do tipo Tarefa e 64 são do tipo Estratégia. Estes resultados indicaram que existe actividade metacognitiva nesta Comunidade Virtual e que ela pode ser expressa e identificada em registros textuais.

Acredita-se, que este resultado possa ser extensível a outras comunidades destinadas a aprendizagem.

josete Dias
2007-06-17
10:21
Tenho me interessado por esta discussão. Acredito que podemos sim utilizar a metacognição em vários ambientes de aprendizagem, porém no presencial devido a relação direta dos sujeitos dos processos de ensinar e aprender essa discussão deva se inserir em uma dinâmca áulica colaborativivos, interacionais.
Prof. Mauricio A. P. Peixoto
2008-08-06
13:38
Concordo com você. Em minhas aulas, os aspectos metacognitivos tem um papel importante, que claro varia conforme o conteúdo a ser ministrado. Nas disciplinas de aprendizagem que ministro, a metacognição é parte integrante da ementa. Já ao trabalhar com Metodologia Científica, embora presente, é estimulada mais como ferramenta de mudança e aprendizado.
Sannya Rodrigues
2010-06-09
13:48
Olá, prof. Maurício Peixoto e sua equipe!
Iniciei minha investigação de doutorado exatamente sobre o tema da metacognição em ambientes de colaboração online. Gostei muito da publicação dos resultados da vossa pesquisa, os quais já me ajudaram a organizar algumas ideias para a investigação em curso. Como podemos obter mais informações sobre a pesquisa realizada?

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Ciência Hoje não vai de férias! Apoie este jornal!

Oceans of Hope chega a Lisboa para mudar percepções
sobre esclerose múltipla em Portugal

Com um euro pode combater a dor crónica

Estudo da UMinho avalia efeito de corticosteroides
no desenvolvimento dos bebés prematuros

Rapazes mais depressivos do que elas

Assim em Marte como na Terra

O primeiro genoma foi descodificado
numa cooperação Luso-Brasileira – Desulfovibrio gigas

Alunos aplicam ciência para detectar
mão criminosa nos incêndios

Scientists discovered a new player in mental diseases

Insucesso Escolar e competências transversais:
uma forma alternativa de observar o problema…

Investigador do IPLeiria distinguido nos EUA
na área da Biomecânica do Desporto

Luísa «lança-se» aos mares
e «deixa» a esclerose em terra

«Importa perceber o grau
de literacia científica do ilustrador

As mulheres ainda preferem o parto natural

Portugal acolhe o maior Congresso Europeu sobre a China

Cegonhas «contra» nova directiva Europeia

Associação Portuguesa de Estudos Franceses
recebe Prémio Hervé Deluen

Reclusos de Castelo Branco vão ver o sol
(não aos quadradinhos)

Fernando Pestana da Costa eleito presidente da SPM

Hortas urbanas têm solos com excesso de metais pesados

Coimbra cria programa pioneiro para a infertilidade

Jovem português «bronzeia-se» na Física

Aditivos alimentares sintéticos e naturais:
quem vai ganhar a «guerra»?

Qual é o número de moléculas dentro de células?

CESPU e Universidade de Barcelona
juntas no ensino da saúde

João Ramalho- Santos lidera CNC

GILEAD SCIENCES apoia projectos científicos
com 200 mil euros

Marta Catarino é vice-presidente da associação europeia
de transferência de conhecimento

Dr. ROAD – o “médico” das estradas - nasce em Coimbra

Um «osso» para a cabeça? Uma porta para o carro?
Uma peça para uma aeronave? É para já!