Receba as notícias:

Descoberto gene responsável por trevos de quatro folhas

Cientistas identificam proteína que favorece a proliferação de células que dão origem a folíolos

2010-05-28
Trevo de quatro folhas é considerado amuleto de sorte
Trevo de quatro folhas é considerado amuleto de sorte
Uma equipa internacional de cientistas descobriu o gene responsável pela existência dos trevos de quatro folhas.

Os cientistas identificaram um gene que ao mutar faz com que o Medicago truncatula, uma leguminosa da mesma família que o trevo e a alface, tenham cinco folhas em vez de três. Os investigadores acreditam que este é o gene também responsável pela existência dos trevos de quatro folhas.
O resultado da investigação dos trevos da sorte foi publicado na revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

“A formação de novas folhas ocorre no topo do caule, a partir de umas pequenas protuberâncias, chamadas primórdios, formadas por células que se multiplicam”, explicou ao La Razón, Francisco Madueño do Instituto de Biologia Molecular e Celular de plantas da Universidade Politécnica de Valência, em Espanha. 

Os primórdios das folhas simples crescem e dão lugar à forma final da folha, com apenas uma camada, chamada folíolo, unida ao caule por o pecíolo.

Medicago truncatula, planta em que foi realizado o estudo
Medicago truncatula, planta em que foi realizado o estudo
Os que têm folhas compostas, como o trevo, o tomate ou a planta estudada, têm maior capacidade de proliferação e formam menos primórdios, que dão lugar a mais folíolos.

Gene descontrolado

A formação de novos primórdios deve-se à expressão em certas zonas do primórdio original do factor de transcrição SGL1 (uma proteína que regula a activação e inactivação dos genes) e que favorece a proliferação desse grupo de células.

O estudo descobriu que o gene identificado, PALM1, controla de modo preciso a expressão do SGL1, ou seja, quando o PALM1 não funciona, o SGL1 expressa-se descontroladamente, permitindo a formação de um maior número de folíolos.
Eduardo de Atibaia
2010-05-30
15:10
Como se esplica que haja mais trevos de quatro, do que de cinco folhas se a teoria estiver certo ?
Eu por exemplo tenho muito mais com quatro do de cinco ou mais folhas.
Olga
2010-05-31
00:28
Eu aconselhava uma revisão da frase "...Medicago truncatula, uma leguminosa da mesma família que o trevo e a alface..."
A alface não é uma leguminosa e pertence à familia das Asteraceas, Medicago truncatula pertence à familia das Fabaceas e é uma leguminosa.
dani
2010-11-16
22:37
como se explica o aparecimento do trevo de 4 folhas na natureza

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Scientists discovered a new player in mental diseases

Insucesso Escolar e competências transversais:
uma forma alternativa de observar o problema…

Investigador do IPLeiria distinguido nos EUA
na área da Biomecânica do Desporto

Luísa «lança-se» aos mares
e «deixa» a esclerose em terra

«Importa perceber o grau
de literacia científica do ilustrador

As mulheres ainda preferem o parto natural

Portugal acolhe o maior Congresso Europeu sobre a China

Cegonhas «contra» nova directiva Europeia

Associação Portuguesa de Estudos Franceses
recebe Prémio Hervé Deluen

Reclusos de Castelo Branco vão ver o sol
(não aos quadradinhos)

Fernando Pestana da Costa eleito presidente da SPM

Hortas urbanas têm solos com excesso de metais pesados

Coimbra cria programa pioneiro para a infertilidade

Jovem português «bronzeia-se» na Física

Aditivos alimentares sintéticos e naturais:
quem vai ganhar a «guerra»?

Qual é o número de moléculas dentro de células?

CESPU e Universidade de Barcelona
juntas no ensino da saúde

João Ramalho- Santos lidera CNC

GILEAD SCIENCES apoia projectos científicos
com 200 mil euros

Marta Catarino é vice-presidente da associação europeia
de transferência de conhecimento

Dr. ROAD – o “médico” das estradas - nasce em Coimbra

Um «osso» para a cabeça? Uma porta para o carro?
Uma peça para uma aeronave? É para já!

Livro ensina pais a alimentarem crianças

Investigadores do Porto distinguidos
com Prémio Grünenthal Dor

Portugueses conquistam duplo bronze
nas Olimpíadas Internacionais de Biologia

Rui Costa vence mais um prémio internacional

Quando a matemática «joga» rugby

UTAD valoriza da Dieta Mediterrânica

Vem aí o Aquila, o Fórmula 1
da Universidade de Aveiro

Computadores «aprendem» português em Coimbra