Receba as notícias:

Novo teste diagnostica meningite numa hora

Aparelho analisa amostras de saliva ou sangue

2010-08-19
Mike Shields, investigador
Mike Shields, investigador
Uma equipa de investigadores da Queen’s University, em Belfast, na Irlanda, desenvolveu um teste revolucionário que pode diagnosticar em apenas uma hora se o paciente sofre de meningite. O aparelho analisa uma amostra de saliva ou sangue e pode ajudar a salvar vidas, já que a rapidez pode ser vital no tratamento de crianças afectadas pela bactéria meningocócica, uma vez que a situação agrava num curto espaço de tempo.
A tecnologia é semelhante a uma impressora doméstica, ou seja, o teste é portátil e acelera o resultado do exame, que actualmente demora entre 24 e 48 horas. A meningite é a inflamação da meninge - membrana que protege e recobre o cérebro e a medula espinhal - e pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos, entre outros factores. A forma mais perigosa é a bacteriana, da qual a meningocócica faz parte.

Dependendo da cor apresentada pela máquina pode identificar-se se o paciente está infectado. A meningite pode causar a morte de uma criança em uma questão de horas, se não for tratada, e deixar sequelas como surdez e lesões cerebrais. Com o aparelho, caso seja detectada, poderá evitar-se o agravamento do estado de saúde e as sequelas associadas à doença. Segundo Mike Shields, docente e investigador na instituição, refere na página da universidade, “os primeiros sintomas são idênticos aos de uma virose e, por isso, dificulta o diagnóstico nos estágios iniciais”.

O grupo de maior risco e onde há maior incidência é o de crianças com menos de cinco anos. A meningite pode ser transmitida através do contacto próximo com secreções respiratórias do paciente.

A máquina já está em fase de testes no Royal Victoria Hospital for Sick Children de Belfast, mas ainda não está pronta a pronta para entrar no mercado – ainda precisa ser testado durante mais tempo para que seja avaliada a precisão dos resultados. O estudo contou com o apoio da Meningitis Research Foundation, Reino Unido.
Victor Gomes
2010-08-20
03:18
Parabens pela inovação, essa consolidação tecnológica com certeza será ansiosamente bem vinda.
noe Filimao Massango
2010-08-23
05:45
boa descoberta. podera diminuir o desconforto que trauma das puncoes lombares tem trazido aos pacientes. que chegue o mais rapido a africa essa invencao.
Domingos Matias
2010-08-23
23:02
É uma noticia extraordinária, espero que rapidamente a máquina seja testada com êxito e posta ao serviço da criança, em especial.
Lena
2010-08-24
15:50
Que bom! Uma inovação importante para todos na detecção precoce de uma doença tão drástica... cá esperamos pela maquininha... e que possa salvar muitas vidas :)

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

As células estaminais fazem dieta até à morte

Um pedaço crucial de informação
no puzzle molecular oncológico

IMM avança no estudo de miopatia centronuclear

Cientistas do IST propõem teste experimental
para a equação mais exótica da física clássica

Português galardoado pela primeira vez
com prémio norte-americano em biologia reprodutiva

Investigador da UC preside a comissão mundial responsável
pela descrição e classificação de bactérias

Empreendedores Portugueses aceleram nos Estados Unidos
em programa de imersão «inRes»

Universidade de Coimbra no topo
da imagiologia molecular mundial

Leptospirose humana nos Açores:
da resposta imunológica à susceptibilidade genética

«Meu dito, meu escrito» ou de como a Ciência
já conheceu melhores dias em Portugal

O sucesso escolar começa à mesa!

Professora da UMinho vence prémio ibérico de contabilidade

João Falcão e Cunha é o novo director da FEUP

Mega experiência estuda o impacto das alterações climáticas
na biodiversidade da península ibérica

Os porquês do colapso da plataforma de gelo Larsen B

Investigadora de Coimbra reduz em 26,5%
a ocorrência de flebites

Equipa de Coimbra cria aerogel em spray
que permite isolar foguetões

Bioquímica portuguesa homenageada em Estocolmo

Esperar ou não esperar
- o papel da confiança na tomada de decisões

Implantes dentários «ganham» volume ósseo

Em Portugal um tratamento específico
depende da região onde se mora

Eousdryosaurus, o pequeno dinossauro
que viveu num tempo de gigante

Um em cada quatro já traiu

A Ciência da Gestão de Ciência e Tecnologia
– reflexões de uma despedida

A ansiedade de estar doente no hospital?
O ambiente do quarto pode ajudar!

Prémio António Champalimaud reconhece tratamento
revolucionário de doenças graves da visão

João Rocha é o primeiro português
da European Academy of Sciences

O Porto na Guerra Fria

Nariz electrónico pode detectar
subgrupos de asma nas crianças

Oceanos de Esperança chegou a Boston