Receba as notícias:

Sexo p'ró menino e p'rá menina!

Exposição revela o que os iniciantes querem saber

2010-10-19
Por Ana Nunes (texto) e Susana Lage (fotos)
Sexualidade, o amor, os afectos, sentimentos e desejos estarão até Agosto de 2011 em evidência numa vertente educativa. "Sexo e então?" é o nome da exposição que chega agora a Portugal
A maioria dos pais não está preparada para responder a perguntas que os filhos mais cedo ou mais tarde irão colocar.

Aguardando a inauguração da exposição
Aguardando a inauguração da exposição
Desde o típico de onde vêm os bebés passando para uma versão mais adolescente em que outras dúvidas surgem culminando na fase do namoro e do sexo, os pais vão arranjando as melhores técnicas para explicar algo que lhes custa ao perceberem que também os filhos se preparam para ser adultos.

Neste contexto e com uma abordagem leve mas esclarecedora, a exposição "Sexo e então?" inaugurada ontem no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, promete dar respostas e ensinamentos para a vida.

Ao entrar na exposição o som de fundo é o tema "Paixão" dos Heróis do Mar nada mais adequado para os visitantes alvo, pré-adolescentes, entre os 9 e os 14 anos, que depois de passar por uma entrada em forma de coração encontrarão um ambiente divertido e de humor, colorido e com muita informação útil que apelará à reflexão.

Rosália Vargas dá as boas-vindas
Rosália Vargas dá as boas-vindas
Os sentimentos, desejos, afectos mas sobretudo a descoberta da sexualidade serão explorados numa versão didáctica.

O acompanhamento de monitores, a existência de jogos interactivos, vídeos e questões bem respondidas serão o apelo para jovens que poderão descobrir o que é "estar apaixonado", "como beijar na boca", "porque o amor é difícil" ou mesmo "como é o rapaz/rapariga dos seus sonhos" ou "truques infalíveis para o engate".

Na zona dedicada à puberdade os jovens poderão ainda perceber as mudanças corporais e de voz que estão ou irão sofrer e saber "como se faz sexo", "como se fazem os bebés" e "o que é a pílula" entre outros temas que juntam uma imensidão de factos científicos a nível cerebral, hormonal e sentimental. Os heróis desta banda desenhada são o Titeuf e a Nadia, jovens que se confrontam com o tema do sexo no livro Le guide du zizi sexuel.

Duas crianças cortam a fita: está inugurada a mostra
Duas crianças cortam a fita: está inugurada a mostra
Esta exposição ficará no pavilhão do conhecimento até Agosto de 2011 e surge de uma parceria com o organismo francês UniverScience. Foi já apresentada na Cité des Sciences, em Paris, onde esteve de Outubro de 2007 a Agosto de 2009 e recebeu mais de 350 mil visitantes. Um sucesso "quer pelo tema quer pelo tom engraçado, pela precisão das respostas e pelo tratamento museológico", afirmou o embaixador francês, Pascal Teixeira da Silva, presente na cerimónia de inauguração da exposição.

Também apresentada em Genebra, durante 13 meses a iniciativa teve impacto, esperando-se que também em Portugal este se repita. Rosália Vargas, a presidente do pavilhão do conhecimento afirmou que é aguardado para "Sexo e então?" um "número recorde de visitas".

Mariano Gago, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, referiu que a "colaboração entre Portugal e França na ciência vem já de longa data sendo muito importante tornar-se visível para a população através desta exposição". O membro do governo realçou ainda que " a linha traçada com a criação do Ciência Viva é para continuar" garantindo que "a ciência será uma prioridade para este governo pois sem ciência não há futuro nem progresso".

Uma criança joga aos abraços e aos beijos
Uma criança joga aos abraços e aos beijos
Ao CH, Quintino Aires, psicólogo clínico especializado em sexologia, disse tratar-se de "um contributo extremamente importante para formar crianças, adolescentes e púberes que são convidados a confrontar-se com temas que fazem parte do seu desenvolvimento, do seu crescimento e descoberta da vida e do mundo".

Deste modo, o especialista considerou que esta aprendizagem "ensina o jovem a relacionar-se consigo próprio e com os outros o que é fundamental para a capacidade quando adulto de criar uma relação de casal e família que é fulcral na construção da sociedade".

Quintino Aires afirma porém que " vivemos ainda num tempo em que há alguma interdição neste campo, estando uma parte de nós impedida de acesso", razão pela qual "Sexo e depois?" é "uma enorme mudança na sociedade portuguesa". A inauguração feita com o corte da típica fita foi feita por duas crianças o que para sexólogo foi "fazer-se história sendo um passo fundamental e um instrumento muito útil na construção como adulto".

Mariano Gago fala ao Ciência Hoje
Mariano Gago fala ao Ciência Hoje
Questionado sobre a adesão de professores, pais e educadores a esta exposição, o psicólogo clínico vê "algumas dificuldades" mas considera "fundamental numa altura em que a educação sexual está a ser incluída nas escolas".

No final da visita, Mariano Gago falou ao CH afirmando que "é uma iniciativa muito bem concebida e muito testada contando com a vantagem de ser uma exposição que teve já muito público e que se encontra aplicada a Portugal". O ministro considerou ainda que esta está "muito adaptada aos jovens preenchendo um vazio e criando uma oportunidade de conhecimento, debate e socialização".

Jovens esclarecidos e dúvidas dissipadas é o objectivo que espera os visitantes à saída deste mundo de cores.

Sexo... e então?
Nome da exposição: " Sexo e então?"

Onde: Pavilhão do Conhecimento, Parque das Nações, Lisboa

Destinado a: Crianças entre os 9 e os 14 anos

Decorre até: 28 de Agosto de 2011

Esta mostra interactiva ocupará a nave central do Pavilhão do Conhecimento -Ciência Viva, com uma extensão aproximada de 700 m2. Dividida em cinco grandes áreas, os seus conteúdos são apresentados num tom divertido e informal. O rigor científico tem a garantia da supervisão de um grupo de especialistas em educação para a infância e adolescência que acompanharam a revisão da tradução dos textos originais.

antónio saias
2010-10-20
17:49
a minha definição, minimalista, de dimorfismo sexual.

Não universal porque eu
- sou português
- modesto técnico de agricultura
- me chamo António Saias
:

HOMEM - excrescência com pequena fenda

MULHER - fenda com pequena excrescência

é tudo
carlos silva
2010-10-20
18:19
Tudo o que contribua para a formação e conhecimento da juventude é importante e positivo.
A sexualidade como natural manifestação não se compadece com tabus e mitos que tão nefastas consequências tem acarretado ao longo da vida de tantos jovens e adultos.
Ótima iniciativa que só peca por tardia.
AL
2010-10-21
10:09
Leva la os teus alunos!
Costa-Pereira
2010-10-21
11:52
Interessante com os meus 78 anos lá irei com o meu neto, aquando ele vier em férias de Natal, da Bélgica onde se encontra a estudar.
MARGARIDA MARIA VAZ
2010-10-25
12:16
SOU DO BRASIL, GOSTARIA DE PODER LEVAR MEUS ALUNOS. JÁ PASSOU DO TEMPO DE TER ESSAS EXPOSIÇÕES. A FALTA DE ORIENTAÇÃO É QUE ESTÁ ACARRETANDO TANTOS PROBLEMAS,EM VEZ DE FICAREM DEBATENDO A QUESTÃO A FAVOR OU CONTRA O ABORTO, QUE JÁ CANSOU, E NÃO DÁ EM NADA, DEVERIAM PENSAR EM FAZER COISAS ASSIM. MEUS PARABÉS AOS QUE IDEALIZARAM A MOSTRA.PRETENDO VISITA-LA.
Joana Santos
2012-06-07
18:35
Olá, acho que essa ideia de colocarem uma exposição sobre o SEXO no pavilhão di cinhecimento foi optima. Pois aprendi mais coisas sobre os perigos das relações sexuais, para a proxima vez que tiver relações sexuais com o meu namorado, vou obrigalo a utilizar preservativo. Pois já não sou virgem.
Obrigada

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Duarte Nuno Vieira preside a rede ibero-americana

Práticas de Intraempreendedorismo
nos Arquivos Municipais Portugueses

Jogo online previne violência no namoro entre adolescentes

Criança de cinco anos infectada por HIV
manteve-se saudável

A Expressão das Emoções
nova peça de teatro pela Marionet

Nanocatalisadores de carbono
ajudam a tratar águas residuais

Investigadores da UC mostram o valor da floresta
mediterrânica com filme de animação

Homens ou mulheres? Quem corre mais riscos
de violência verbal no local de trabalho?

Investigador do IA é um dos vencedores dos Prémios Breakthrough 2015

Qual é a melhor iluminação para a sua casa?

Cyberbullying: retrato de um fenómeno
em expansão silenciosa

Centro de Investigação da Montanha distinguido
em cooperação internacional

Investigação europeia em oftalmologia
coordenada em Portugal

Portugal lidera detecção inédita na atmosfera de Vénus

Modelos matemáticos desenvolvidos na UA
preveem gravidade de acidentes de viação

Mosca-da-azeitona pode ser combatida
de forma rápida, barata e eficaz

Já é possível «ouvir» o coração da mãe
e do bebé ao mesmo tempo

Áreas menos desenvolvidas penalizadas
na agenda política de saúde

Foi com uma grande alegria que vi o nome de Teresa Teixeira!

Teresa Teixeira nomeada hoje
EMBO Young Investigator

Investigador mexicano desenvolve software
que “prevê” ocorrências cardíacas

UTAD aposta no combate ao abandono escolar

ESAN quer ser referência em fabrico aditivo rápido

Um neurónio, uma função? Afinal o cérebro faz multitasking!

Consegue seguir o ritmo?

De como bem aprender uma sequência de dança

As crianças devem ir a pé para a escola

Investigadores da UC desenvolvem
guia inteligente de apoio a cegos

O nariz delas é melhor do que o deles

De como a realidade virtual pode «medir»
os delinquentes sexuais