Receba as notícias:

Uma ‘Super Lua’ como não se via há 18 anos

Perigeu Lunar não teve influência no terramoto do Japão

2011-03-16
Lua mais próxima da Terra, no próximo sábado. <br> (Cortesia Nasa)
Lua mais próxima da Terra, no próximo sábado.
(Cortesia Nasa)
A lua cheia vai estar mais perto da Terra no próximo sábado, iluminando o céu a uma distância de apenas 356 574 quilómetros. Já não se aproximava assim do nosso planeta há 18 anos, estando 6530 quilómetros mais perto do que é habitual. A influência do satélite natural da Terra irá sentir-se essencialmente nas marés.

Há quem lhe chame de “Super Lua” e o fenómeno acontece quando está mais perto do que é normal, dentro da sua órbita, e quando ao mesmo tempo é Lua cheia. Vai chegar ao ponto mais próximo da Terra, ou seja, vai aparecer mais exuberante à noite quando atingir o ponto máximo de um ciclo, conhecido como ‘Perigeu Lunar’.
Os investigadores, sismólogos e vulcanologistas, negam que possa ter consequências no balanço interno da Terra e ainda, segundo o Centro de Investigação Geológica (CIG) dos Estados Unidos, não teve qualquer relação com o terramoto que devastou o Japão.

No entanto, existe uma relação entre as fases da lua cheia e nova e as actividades sísmicas, já que a força da maré vai para além do normal, sob a influência do alinhamento da lua com o sol, e consequentemente aumentando a pressão sobre as placas tectónicas.

O CIG acrescenta que não seria o caso deste sismo, tendo em conta que aconteceu num período de fracas marés e o facto de ter ocorrido uma semana antes da "Super Lua" foi apenas uma coincidência. O deslocamento das placas vai-se formando ao longo de centenas de anos, descartando assim a possibilidade de ligação entre os fenómenos.

A variação da lua acontece por ela girar, na sua órbita, de maneira elíptica e não circular. O acontecimento do próximo sábado deve elevar a cinco por cento a força gravitacional entre o satélite lunar e o planeta, mas será imperceptível e não vai provocar grandes mudanças na Terra.
Maria de Lurdes Teodosio
2011-03-17
12:26
Somos alunos do 4º ano da Escola da Agra do Amial que fica na cidade do Porto. Isto da super lua é muito impressionante, nunca tinhamos observado fenómenos desta natureza. No sábado vamos observar a super lua com muita atenção. Gostamos da aproximação da lua e compreendemos o que vai acontecer. Nós já estudamos as fases da lua e achamos muito ieteressante. Na segunda feira fazemos um novo comentário após as nossas observações. É um tema que nos entusiasma bastante como alunos finalistas do 1º ciclo.
Jane Rodrigues
2011-03-19
19:41
Não há coincidências.Há causas e consequências

O CIG acrescenta que não seria o caso deste sismo, tendo em conta que aconteceu num período de fracas marés e o facto de ter ocorrido uma semana antes da "Super Lua" FOI APENAS UMA COINCIDÊNCIA.
Os fenômenos não acontecem " de repente".Vão acontecendo até um ponto em que PARA NÓS "foi coincidência"
camila gabriele
2012-05-05
23:34
eu camila,achei muito interesante so bre a lua (super lua)

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

MORREU MARIANO GAGO

Siemens desenvolve sistema de sensores
que facilita o estacionamento nas cidades

Artista português e cientista da Harvard Medical School
criam escultura inspirada na biologia celular

Quais as principais características
nutricionais e funcionais da bolota?

UBI acelera processo na luta contra o cancro

Coimbra estuda dieta das aves das Galápagos

Olfacto humano ajuda a desvendar crimes violentos

Aluno da FCUL cria barómetro de eficiência energética

UA desenvolve tecnologia para armazenar
e dar mobilidade à eletricidade

Industrialização e “conjuntos sociotecnológicos”
– o caso dos laticínios açorianos

No more bleeding for “iron overload” patients?

Coimbra dá importante contributo
para aplicação da terapia génica

Estudo inédito do sofrimento na deficiência visual
vale nota 20 a aluna quase cega

Prémio Terre de Femmes para bióloga da UA

Encontrado o gene responsável
pela reacção das plantas ao toque

Dores nas costas e hérnias discais

Investigação sobre Cancro, AVC e descontaminação da água
por medicamentos distingue jovens investigadoras

UTAD investiga valor nutricional do leite de golfinhos

Terapia amiga do ambiente descontamina
águas das pisciculturas

Portas abertas para novos tratamentos
para a artrite reumatóide

Gosta de merujes? Vão aparecer na sua mesa!

Estudantes de medicina apostam
na formação científica e humana

Investigadora da Universidade de Coimbra premiada
pela Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas

UC estuda o impacto do novo metro igeiro de Macau

Hepatite C: nova realidade, novos horizontes

Saúde do cérebro e do coração começa na boca

Descoberto o responsável pelo surgimento
de problemas de memória

UA combate contrafacção com códigos DNA para marcas

Investigadores belgas e franceses medem
a temperatura do coração das estrelas

Estudante da UA imprime circuitos electrónicos em papel