Receba as notícias:

Obra de Darwin em português

Desafio deverá demorar dez anos a ser cumprido

2011-05-23
“A Origem das Espécies” em português teve um “receptividade muito boa”
“A Origem das Espécies” em português teve um “receptividade muito boa”
A editora Planeta Vivo, dedicada à investigação ambiental aplicada à edição e à publicação de obras de divulgação científica na áreas das ciências naturais, lançou-se no desafio de publicar a obra completa de Charles Darwin em português, que pela primeira vez é traduzida na íntegra para uma língua, sendo um projecto para dez anos à velocidade de dois livros por ano.

“É a primeira vez que a obra integral de Charles Darwin é traduzida para uma língua”,
afirmou Nuno Gomes, fundador da empresa instalada no Polo do Mar do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC).
Em declarações à Lusa, admitiu que “traduzir e editar toda a biografia de Charles Darwin, que são 20 obras, todas elas muito extensas, é um projecto de doidos”, uma ousadia que mereceu a atenção da Universidade de Cambridge que vai disponibilizar online, na página oficial de Darwin, as publicações da Planeta Vivo.

A “A Origem das Espécies” foi a primeira obra de Charles Darwin editada pela Planeta Vivo em 2009, ano em que se assinalou 150 anos desde a primeira publicação do autor da teoria de evolução das espécies.

O biólogo Nuno Gomes explicou que “inicialmente o projecto era só editar a ‘A Origem das Espécies’”, mas acabou por lançar-se no desafio de publicar a colecção na íntegra, considerando “importante mostrar obras que as pessoas não conhecem e que são verdadeiras preciosidades”.

Durante o mês de Junho, será lançada “Variação sob Domesticação I”, que terá prefácio de Nuno Ferrand, comissário da exposição “A Evolução de Darwin”, organizada pela Universidade do Porto e, um mês depois, “A Ascendência do Homem”, que, realçou, “tem sido sempre mal traduzido para ‘A Origem do Homem”.

O primeiro livro da editora portuense já está disponível online na página da Universidade de Cambridge, onde serão disponibilizadas todas as obras à medida que forem publicadas.

"Freud foi beber a Darwin"

Para Nuno Gomes, “Darwin teve uma importância enorme em muitas áreas e na biologia em especial, mas também na agricultura, na psicologia. Muitas pessoas não sabem mas até Freud foi beber a Darwin, que estava muito à frente do seu tempo”. “Hoje em dia o que se está a confirmar, salvo ideias muito pontuais, é que Darwin estava certo em tudo”, declarou.

Segundo o biólogo e empresário, “A Origem das Espécies” teve um “receptividade muito boa”, acrescentando que “é o livro que está a vender mais na exposição de Darwin e tem havido muitas encomendas do Brasil de pessoas que viram a obra online e encomendaram a obra em papel”.
Rui
2011-05-24
10:32
Quando leio alguma notícia sobre o trabalho de Darwin não posso deixar de recordar Wallace. Em 1858, durante uma jornada de pesquisa nas ilhas Molucas, Indonésia, Wallace escreveu um ensaio no qual praticamente definia as bases da teoria da evolução e enviou-o a Charles Darwin, com quem mantinha correspondência, pedindo ao colega uma avaliação do mérito de sua teoria, bem como o encaminhamento do manuscrito ao geólogo Charles Lyell.
Jean Isidorio.
2011-05-24
20:58
Não tenho dúvidas em dizer que, mesmo que seja um trabalho titânico e caro, as obras de Darwin valem !!!O fato é que mesmo se trabalhando, estudando, em meio aos grandes avanços da Genética, da Biologia molecular e outros, os estudos ,as pesquisas do digníssimo Charles Darwin não ficam só como uma revolução do passado. Até hoje, mais de 150 anos depois de sua mais "polêmica" obra , ele continua sendo mal compreendido, pouco estudado e ridicularizado pelos "criacionistas" que apelam para
truques que todos nós já conhecemos.
Vejo essa atitude como mais um ato benéfico contra a ignorância, a falta de informação, que ainda ocorre em larga escala,ainda mais se tratando do país em que estamos. Parabéns à Editora Planeta Vivo!!! Jean Isidorio.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Vacina contra o Ébola revela-se cem por cento eficaz

A verdade sobre a infertilidade

INSA e OMS lutam contra a obesidade infantil

Burro mirandês em risco de extinção

De como a diabetes afecta a fertilidade

UTAD e Federação Portuguesa de Voleibol avaliam
performance dos jogadores da selecção nacional

Portugal conquista pela primeira vez medalha
na Olimpíada Internacional de Química

IST recebe 69 Milhões de horas
num dos supercomputadores mais rápidos do mundo

Criadores do «Magalhães» chegam ao Uruguai

Minho quer extrair colagénio da pele de tubarão

Hepatite C “pode estar erradicada dentro de alguns anos”

Área ardida em Portugal terá redução drástica
se houver prevenção de incêndios

Milheirinhas: os machos mais coloridos
cuidam melhor da plumagem

Aveiro abre caminho ao tratamento do vírus Ébola

Rastreios gratuitos a cancro de cabeça e pescoço
até sexta-feira em 12 hospitais

Universidades do Porto, Aveiro e Técnica de Lisboa lideram
produção científica das instituições científicas do Ensino Superior

Quimioterapia pode prejudicar doentes terminais

Todos os seropositivos devem receber terapia
independentemente da carga viral

Coimbra confirma eficácia de terapia inovadora
em vários tipos de cancro

Exterior dos jardins de infância não promove
desenvolvimento saudável das crianças

Novo medicamento pode retardar Alzheimer

Torres Vedras campeã do Mundo em robótica

Injecções em árvores vão controlar pragas de insectos

Oftalmologista português distinguido nos EUA

Jovem com VIH em remissão após tratamento precoce

Portugal é o 12º país europeu com mais projectos
submetidos ao Horizon 2020

Perigos dos microplásticos e dos fármacos preocupam ambientalistas

Quando soube que tinha cancro pensei:
cheguei ao fim da vida!

Cérebro dos desportistas responde 82% mais rápido
em situações de forte pressão

Empresas pagam propinas aos melhores candidatos
a engenharia física da Universidade de Aveiro