Receba as notícias:

Estrela anã branca explode perto da Terra

Dentro de uma semana será possível observar o brilho da supernova apenas com binóculos

2011-08-29

Supernova encontra-se na M101, conhecida como Galáxia do Catavento (Créditos:  BJ Fulton, LCOGT; Peter Nugent; Palomar Transient Factory)
Supernova encontra-se na M101, conhecida como Galáxia do Catavento (Créditos: BJ Fulton, LCOGT; Peter Nugent; Palomar Transient Factory)
O telescópio do Observatório do Monte Palomar, em San Diego (Califórnia), captou o início da transformação de uma estrela em supernova. O brilho desta supernova, de tipo Ia, está a aumentar a cada minuto. Devido à sua proximidade com a Terra,  a supernova poderá ser vista através de uns bons binóculos daqui a  uma semana ou dez dias, estimam os investigadores.

Os computadores que analisam os dados do telescópio identificaram o fenómeno no dia 24 de Agosto e difundiram-no pela rede mundial de observatórios. O primeiro cientista a observar a PTF 11kly foi Peter Nugent, do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley. A supernova encontra-se na M101, conhecida como Galáxia do Catavento, que se encontra “apenas” a 25 milhões de anos-luz de distância.

Estas explosões ocorrem quando uma estrela muito massiva queimou todo o hidrogénio (combustível) e o seu forno de fusão nuclear interno já não consegue conter a pressão da gravidade da própria estrela. O corpo entra em colapso desencadeando a explosão que chega a adquirir um brilho superior a toda a galáxia onde se encontra.

O investigador Mark Sullivan, da Universidade de Oxford, lidera uma das primeiras equipas que começou a seguir a evolução da supernova. Explica que estas supernovas tipo Ia são utilizadas para medir a expansão do Universo. Observar uma tão perto permite estudá-la detalhadamente como nunca foi feito.

Captar esta supernova nas suas primeiras horas é importante para os astrónomos pois permite não só ficar a conhecer a sua evolução como observar fragmentos da estrela que explodiu. Isto pode dar pistas para resolver o mistério da origem destas supernovas que têm intrigado os cientistas há várias décadas. 

Alfen Aiolfi Pinheiro
2012-11-14
04:54
Estrelas a essa distância não são tão perto. Afirmo isso porque a via-Lactea tem um raio de 100 mil anos luz e provavelmente existem estrelas dessa magnitude na nosa galáxia. A vintee cinco milhões de anos-luz ela é mais distante inclusive do que a galáxia de Andrômeda, a mais perto da terra e que contém o dobro de estrelas da nossa galáxia. Talvez nos tempos modernos essa tenha sido a mais perto mas...os chineses observaram por dias a 1200 anos anos a explosão de uma estrela dessas.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Dê azeite ao seu coração

Dois jovens cientistas portugueses
entre oito distinguidos pela EMBO

Neste Natal dê o seu apoio ao Ciência Hoje

Efeitos da cafeína diferem com ou sem açúcar?

António Fernandes da Fonseca deixou a “sua marca”
na passagem pelo Mundo!

É possível estudar «cientificamente» as salsichas?
Universidades de Lisboa, Évora e Trás-os-Montes e Alto Douro fizeram investigação

UBI apresenta amanhã em Bruxelas
sistema de propulsão inovador

Podemos fazer algo para minimizar
ou mesmo evitar a demência?

"Santo graal da cardiologia" vence prémio Fundação Altran para a Inovação

Investigador da UC lidera investigação europeia
sobre as doenças de Parkinson e de Machado-Joseph

Equipa internacional revela o "big bang"
da evolução das aves

Henrique Leitão, vencedor do Prémio Pessoa:
“Um curso de física bem dado é uma verdadeira sinfonia”

Instituto do Território lança Agênca da Baixa Densidade

UC entre as instituições europeias que venceram
o projecto “Vida Saudável e Envelhecimento Activo”

Investigação científica da UE aberta para todos

Cientistas portugueses no vulcão da Ilha do Fogo

UC inaugura projecto pioneiro para resolver
problema da fruticultura nacional

Investigadores da UTAD promovem avanços significativos
na compreensão da doença de Alzheimer

Prémios Pfizer entregues hoje

“Espelho mágico” permite ver como as peças de roupa
de uma loja ficam na pessoa

Sexo de pinguins: como determiná-lo

Punir as crianças quando mentem não funciona

LED desenvolvido pela UA quer revolucionar tecnologia
que recebeu Nobel da Física

Habilidades de feira vs. bancos de escola

Beba vinho tinto! Pela sua saúde!

Aveiro «inventa» folha de fruta não comercializada

UMinho quer criar lentes e iluminação para daltónicos

Vinho e cultura melhores do que sol e areia
e Portugal pode beneficiar com isso

Desenvolvido em Espanha um modelo
para detectar a condução agressiva

Distinguido estudo do metabolismo
de células do cancro do pulmão