Receba as notícias:

Gruta de Altamira tem de continuar fechada ao público

Pinturas paleolíticas Património da Humanidade continuam encerradas para conservação

2011-10-11
Gruta de Altamira é Património Mundial
Gruta de Altamira é Património Mundial

Fechada desde 2002, a Gruta de Altamira (Espanha), onde se encontra um dos complexos mais importantes de arte paleolítica, vai ter de continuar encerrada ao público. Esta é a conclusão de um estudo levado a cabo pelo CSIC (Conselho Superior de Investigações Científicas espanhol), publicado agora na revista «Science».

Os investigadores afirmam que estas pinturas na rocha que se conservaram durante 14 mil anos estão a enfrentar problemas com bactérias, fungos e partículas nocivas.

As pinturas da Gruta de Altamira conservaram-se excepcionalmente bem graças à ausência de luz, a escassa infiltração de água e o baixo fluxo de ar na sala Policromada. Depois de terem sido descobertas em 1879 e abertas ao público começou a verificar-se uma constante deterioração.

Em 1977 foi necessário encerrar a gruta que tinha uma média de visitantes anuais na ordem dos 175 mil. Voltou a ser aberta em 1982 com bastantes restrições. Em 2002, fechou novamente devido à presença de microrganismos fototróficos nas pinturas, consequência da utilização, durante décadas, de luz artificial.

Se a gruta reabrir agora, hipótese que esteve em análise devido ao impacto positivo que teria para o turismo da região, haverá um aumento de temperatura, de humidade e de CO2 na Sala Policromada, o que irá reactivar a condensação e a corrosão das rochas.

Cesáreo Saiz-Jiménez, investigador do CSIC que liderou a investigação, explica que a proliferação de bactérias e fungos que já colonizaram a entrada da gruta é um dos principais problemas. Os visitantes, por se moverem no interior do recinto, podem levantar partículas nocivas que ficam suspensas no ar, o que incrementa a erosão das paredes e liberta bactérias, esporas e fungos. Iriam também entrar novos nutrientes que contaminariam o frágil ecossistema da gruta.

Altamira preservou-se intacta durante milhares de anos graças a um ambiente pobre em nutrientes e ao escasso contacto com a atmosfera exterior. Apesar dos benefícios do seu encerramento ao público em 2002, os problemas de conservação estão longe de ser resolvidos. A gruta é gerida pelo Museu Nacional de Altamira, dependente do Ministério da Cultura espanhol.

Artigo: Paleolithic Art in Peril: Policy and Science Collide at Altamira Cave

Jorge Carvalho
2011-10-12
17:44
A gruta está fechada, é certo. Mas pode-se visitar a sua réplica de excepcional qualidade e museu anexo.
Estive lá este ano. É um exemplo de qualidade do que pode ser feito em termos de divulgação científica e cultural.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Novas películas comestíveis antimicrobianas
aumentam o tempo de vida do queijo

Duarte Nuno Vieira preside a rede ibero-americana

Práticas de Intraempreendedorismo
nos Arquivos Municipais Portugueses

Jogo online previne violência no namoro entre adolescentes

Criança de cinco anos infectada por HIV
manteve-se saudável

A Expressão das Emoções
nova peça de teatro pela Marionet

Nanocatalisadores de carbono
ajudam a tratar águas residuais

Investigadores da UC mostram o valor da floresta
mediterrânica com filme de animação

Homens ou mulheres? Quem corre mais riscos
de violência verbal no local de trabalho?

Investigador do IA é um dos vencedores dos Prémios Breakthrough 2015

Qual é a melhor iluminação para a sua casa?

Cyberbullying: retrato de um fenómeno
em expansão silenciosa

Centro de Investigação da Montanha distinguido
em cooperação internacional

Investigação europeia em oftalmologia
coordenada em Portugal

Portugal lidera detecção inédita na atmosfera de Vénus

Modelos matemáticos desenvolvidos na UA
preveem gravidade de acidentes de viação

Mosca-da-azeitona pode ser combatida
de forma rápida, barata e eficaz

Já é possível «ouvir» o coração da mãe
e do bebé ao mesmo tempo

Áreas menos desenvolvidas penalizadas
na agenda política de saúde

Foi com uma grande alegria que vi o nome de Teresa Teixeira!

Teresa Teixeira nomeada hoje
EMBO Young Investigator

Investigador mexicano desenvolve software
que “prevê” ocorrências cardíacas

UTAD aposta no combate ao abandono escolar

ESAN quer ser referência em fabrico aditivo rápido

Um neurónio, uma função? Afinal o cérebro faz multitasking!

Consegue seguir o ritmo?

De como bem aprender uma sequência de dança

As crianças devem ir a pé para a escola

Investigadores da UC desenvolvem
guia inteligente de apoio a cegos

O nariz delas é melhor do que o deles