Receba as notícias:

Google propõe viagem ao passado com «Pastmapper»

Nova plataforma baseada no Google Maps apresenta São Francisco de 1853

2011-12-19
Plataforma é apresentada em www.pastmapper.com/map/1853
Plataforma é apresentada em www.pastmapper.com/map/1853

A Google está a trabalhar numa nova aplicação, baseada no «Google Maps», que vai permitir conhecer o antigo traçado das cidades. O programa chama-se «Pastmapper» e, para já em versão experimental, apresenta a cidade norte-americana de São Francisco tal como era no século XIX.

O autor e criador desta plataforma, Brad Thompson, estudou durante meses mapas antigos. Através de um programa de desenho gráfico conseguiu conceber o mapa da cidade como era em 1853 e posteriormente apresentá-lo em forma de 'google maps'.

A plataforma utiliza a linguagem visual dos mapas online para descrever os espaços do passado. A viagem que propõe a São Francisco do ano 1853 não se limita ao nome das ruas e ao traçado antigo. O autor fez o levantamento dos negócios e das actividades existentes na cidade.

Assim, é possível descobrir também onde se encontravam os alfaiates, as mercearias, os mercados, os barbeiros, as drogarias, as tipografias, os escritórios de advogados e os bancos.

O que se encontra nesta versão do «Pastmapper», diz o seu autor, é um pequeno exemplo do que se pode fazer com esta ferramenta, que, no futuro, irá abranger mais cidades e épocas. Para o projecto ir em frente, Brad Thompson pede a colaboração de todos os usuários.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Sistema reduz de meses para dias o tempo necessário
para os cientistas testarem hipóteses

Empresa tecnológica de Braga serve milhões de pessoas

Investigadores de Coimbra avançam na luta
contra a febre da carraça e tifo epidémico

Uma «estranha» forma de atracção

A tinta que «pinta» a energia da luz solar em energia eléctrica

Amamentar diminui o risco de depressão pós-parto

Portugueses do IMM abrem caminho
a nova terapêutica para leucemia pediátrica

Quando o chichi «dá» luz!

Menos nicotina não quer dizer mais cigarros

Não-me-esqueças, a planta rara redescoberta no Corvo

Da felicidade à dor: entender a função da serotonina

Treinar o cérebro para melhorar a capacidade mulitarefa

Historiadores de linguística de todo o Mundo
reúnem-se na UTAD

A espantosa capacidade de regeneração do pâncreas

Ébola não é porventura tão temível como a gripe

Bloquear os canais de potássio pode salvar vidas

Técnicas de meditação associadas ao budismo tibetano
podem melhorar o desempenho do cérebro

O meu automóvel conduz, estaciona e recarrega-se sozinho

Congresso Mundial de Investigação marinha
no Oceanário de Lisboa

Iraniana é a primeira mulher
a ser distinguida com o «Nobel» da Matemática

Alunos da UMinho desenvolvem protótipos todo-o-terreno

Todos pela Antártida

A Roseta foi ao cometa

Concelhos despovoados e com poucos bombeiros
são os mais atingidos pelos fogos

As barreiras dos serviços de saúde
que afectam os imigrantes

As barreiras dos serviços de saúde que afectam os imigrantes

“La réalité n’existe pas”

Como os mamíferos e as moscas se alimentam:
semelhanças surpreendentes

Células "secundarias" do sistema nervoso são afinal cruciais
para a cognição e doenças mentais

As duas caras da misteriosa Azobenzeno