Receba as notícias:

Google propõe viagem ao passado com «Pastmapper»

Nova plataforma baseada no Google Maps apresenta São Francisco de 1853

2011-12-19
Plataforma é apresentada em www.pastmapper.com/map/1853
Plataforma é apresentada em www.pastmapper.com/map/1853

A Google está a trabalhar numa nova aplicação, baseada no «Google Maps», que vai permitir conhecer o antigo traçado das cidades. O programa chama-se «Pastmapper» e, para já em versão experimental, apresenta a cidade norte-americana de São Francisco tal como era no século XIX.

O autor e criador desta plataforma, Brad Thompson, estudou durante meses mapas antigos. Através de um programa de desenho gráfico conseguiu conceber o mapa da cidade como era em 1853 e posteriormente apresentá-lo em forma de 'google maps'.

A plataforma utiliza a linguagem visual dos mapas online para descrever os espaços do passado. A viagem que propõe a São Francisco do ano 1853 não se limita ao nome das ruas e ao traçado antigo. O autor fez o levantamento dos negócios e das actividades existentes na cidade.

Assim, é possível descobrir também onde se encontravam os alfaiates, as mercearias, os mercados, os barbeiros, as drogarias, as tipografias, os escritórios de advogados e os bancos.

O que se encontra nesta versão do «Pastmapper», diz o seu autor, é um pequeno exemplo do que se pode fazer com esta ferramenta, que, no futuro, irá abranger mais cidades e épocas. Para o projecto ir em frente, Brad Thompson pede a colaboração de todos os usuários.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

A Ciência da Gestão de Ciência e Tecnologia
– reflexões de uma despedida

A ansiedade de estar doente no hospital?
O ambiente do quarto pode ajudar!

Prémio António Champalimaud reconhece tratamento
revolucionário de doenças graves da visão

João Rocha é o primeiro português
da European Academy of Sciences

O Porto na Guerra Fria

Nariz electrónico pode detectar
subgrupos de asma nas crianças

Oceanos de Esperança chegou a Boston

Braga quer construir travessas de caminho-de-ferro
com resíduos de plásticos mistos

Comer com sucesso no Mercado do Bom Sucesso

Lars Montelius é o novo director do INL

José Xavier participa no Atlas
sobre vida marinha no Oceano Antárctico

Utilizar Software de Código Aberto
permitiria ao Estado poupar milhões de euros

Trás-os-Montes apresentou no MInho cremes inovadores
que ajudam no tratamento de queimaduras, feridas profundas e psoríase

Sistema reduz de meses para dias o tempo necessário
para os cientistas testarem hipóteses

Empresa tecnológica de Braga serve milhões de pessoas

Investigadores de Coimbra avançam na luta
contra a febre da carraça e tifo epidémico

Uma «estranha» forma de atracção

A tinta que «pinta» a energia da luz solar em energia eléctrica

Amamentar diminui o risco de depressão pós-parto

Portugueses do IMM abrem caminho
a nova terapêutica para leucemia pediátrica

Quando o chichi «dá» luz!

Menos nicotina não quer dizer mais cigarros

Não-me-esqueças, a planta rara redescoberta no Corvo

Da felicidade à dor: entender a função da serotonina

Treinar o cérebro para melhorar a capacidade mulitarefa

Historiadores de linguística de todo o Mundo
reúnem-se na UTAD

A espantosa capacidade de regeneração do pâncreas

Ébola não é porventura tão temível como a gripe

Bloquear os canais de potássio pode salvar vidas

Técnicas de meditação associadas ao budismo tibetano
podem melhorar o desempenho do cérebro