Receba as notícias:

Planificação automática resolve problemas mais rapidamente

Cientistas espanhóis usam uma nova técnica de Inteligência Artificial

2012-01-17


Cientistas da Universidade Carlos III de Madrid (UC3M) desenvolveram uma nova técnica de criação automática de planos baseados em Inteligência Artificial, que permite resolver problemas muito mais rapidamente do que com as metodologias atuais quando os recursos são limitados. A nova técnica pode ser aplicada em sectores de logística, controlo autónomo de robôs, extinção de incêndios ou ensino on-line.

A ideia do projecto é garantir que o sistema encontre por si mesmo uma sequência ordenada de ações para atingir certos objectivos com base na situação e recursos iniciais.

Robô usado na investigação (UC3M)
Robô usado na investigação (UC3M)
Por exemplo, perante um conjunto de mercadorias, estas técnicas permitem otimizar as melhores rotas e modos de transporte, por horários e produtos, através da planificação automática. Neste caso, a metodologia apresentada pelos cientistas seria criar planos em situações em que não é possível distribuir todos os pacotes, como acontece quando o tempo necessário para fazê-lo é maior do que o disponível porque não existem recursos suficientes. Desta forma, o sistema tenta encontrar um plano para entregar o maior número possível de mercadorias, minimizando o custo.

No dia-a-dia muitas vezes não existem planos para alcançar todos os objetivos por limitações de tempo, dinheiro, combustível, bateria... e é aqui que entra a metodologia proposta pelos cientistas da UC3M. Na verdade, a NASA já utilizou a planificação automática para controlar autonomamente os rovers Spirit e Opportunity que estiveram para Marte alguns anos.

Atualmente, a equipa está a aplicar as técnicas desenvolvidas num projeto com a Agência Espacial Europeia sobre planeamento de operações de observação no espaço.
José Sousa
2012-01-22
00:30
para melhor...Está bem está bem. Obrigado

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Descoberta da Universidade de Coimbra pode ajudar
a tratar doenças do coração

Eco Camp revela cidade completamente sustentável

Esperança média de vida mundial
cresce seis anos mas com pior saúde

Implicações da expansão do Canal de Suez
na biodiversidade marinha do Mediterrâneo

Vacina universal contra a gripe
pode estar mais perto de ser desenvolvida

UTAD aposta em “jardins terapêuticos”

Café ajuda no combate ao cancro do cólon

Em busca da matéria escura

Trabalhar em demasia potencia risco de AVC

Cigarro electrónico é menos nocivo do que o normal

Já pode consultar estado dos incêndios em tempo real

Doutorando português vence prémio internacional

OMS cria em Macau centro de cooperação
para a medicina tradicional chinesa

Inadequação social, desemprego e problemas financeiros
«ajudam» a manter consumo de drogas

Brasil poderá ter vacina contra dengue em 2018

Médico português cria ‘app’ para diagnosticar
doenças sexuais masculinas

Português recebe prémio de melhor tese
de doutoramento do Mundo

Cientista português participa em estudo que revela
perturbações idênticas às da esquizofrenia e autismo

Brasil constrói laboratório de combate à tuberculose
em São Tomé e Príncipe

Docente da Universidade de Coimbra
preside a rede europeia

Fórum Económico Mundial destaca start-up da UMinho

Campanha de vacinação em Timor-Leste
beneficia mais de 93% das criança por cento

Suplemento alimentar para vacas leiteiras
reduz emissões de metano

Como proliferam as células dos vasos sanguíneos
em redor de um tumor

Sistema híbrido à base de hidrogel
«ataca» cancro da próstata

Insecto vai atacar uma das piores plantas invasoras em Portugal

Português na descoberta de que redução de enzima
na doença de Parkinson abre portas a novos tratamentos

Viagem aos primórdios portugueses do darwinismo social

Mais de 500 genes podem afectar a audição

Descoberto mecanismo que permite à melatonina
combater células cancerígenas