Receba as notícias:

Planificação automática resolve problemas mais rapidamente

Cientistas espanhóis usam uma nova técnica de Inteligência Artificial

2012-01-17


Cientistas da Universidade Carlos III de Madrid (UC3M) desenvolveram uma nova técnica de criação automática de planos baseados em Inteligência Artificial, que permite resolver problemas muito mais rapidamente do que com as metodologias atuais quando os recursos são limitados. A nova técnica pode ser aplicada em sectores de logística, controlo autónomo de robôs, extinção de incêndios ou ensino on-line.

A ideia do projecto é garantir que o sistema encontre por si mesmo uma sequência ordenada de ações para atingir certos objectivos com base na situação e recursos iniciais.

Robô usado na investigação (UC3M)
Robô usado na investigação (UC3M)
Por exemplo, perante um conjunto de mercadorias, estas técnicas permitem otimizar as melhores rotas e modos de transporte, por horários e produtos, através da planificação automática. Neste caso, a metodologia apresentada pelos cientistas seria criar planos em situações em que não é possível distribuir todos os pacotes, como acontece quando o tempo necessário para fazê-lo é maior do que o disponível porque não existem recursos suficientes. Desta forma, o sistema tenta encontrar um plano para entregar o maior número possível de mercadorias, minimizando o custo.

No dia-a-dia muitas vezes não existem planos para alcançar todos os objetivos por limitações de tempo, dinheiro, combustível, bateria... e é aqui que entra a metodologia proposta pelos cientistas da UC3M. Na verdade, a NASA já utilizou a planificação automática para controlar autonomamente os rovers Spirit e Opportunity que estiveram para Marte alguns anos.

Atualmente, a equipa está a aplicar as técnicas desenvolvidas num projeto com a Agência Espacial Europeia sobre planeamento de operações de observação no espaço.
José Sousa
2012-01-22
00:30
para melhor...Está bem está bem. Obrigado

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Iniciativa monitoriza estado de saúde, aptidão física
e rendimento táctico de bombeiros em contexto de combate

Investigadores do Algarve combatem células tumorais
com extractos de plantas de sapal

Aditivos mais naturais?

UTAD alerta para os riscos do consumo de bivalves
produzidos em ambientes poluídos

Podemos prever a evolução?

Um Nobel de medicina que nem medicina sabe

Menopausa e a osteoporose: estudo premeia
investigadora de Coimbra

A revolução dos filmes de cristais líquidos

Abutre-preto volta ao Alentejo 40 anos depois

Grafeno mais sílica: a revolução
da indústria tecnológica do futuro

De como um smartphone pode controlar
a qualidade dos óleos de fritar

Cátedra do Real Madrid aprova projecto que envolve
a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

António Damásio profere conferência no Porto

Investigadora portuguesa revela novo método
de detecção precoce de cancro do pâncreas

Universidade da Beira Interior
com avanços no cancro da próstata

Investigadores portugueses distinguidos
por avanços na área da dor

Identidade, valores, modernidade: o meu livro
sobre o pensamento de Onésimo Teotónio Almeida

Nanopartícula entrega moléculas terapêuticas
a tumores cerebrais malignos

Portugal conquista prémio europeu
de conservação da natureza

E se lhe oferecerem um chão inteligente?

Plantas portuguesas dão origem a infusões de qualidade premium

CR7 já não é uma estrela! É uma galáxia!

EGO em Aveiro: uma peça do inventor da pílula

Estrutura social é importante na conservação de espécies

Philae acordou e mandou notícias

Coimbra indica nova direcção para o tratamento
dos vários tipos de cancro

Aveiro cria o anjo da guarda dos condutores

Cientista português financiado por March of Dimes
para estudar malária durante a gravidez

Barcelona cria sistema para avaliação cognitiva
de trabalhadores com deficiência cognitiva

José Carlos Príncipe: inovação e ciência
ao serviço das empresas