Receba as notícias:

Base Antárctica brasileira Estação Comandante Ferraz
arde completamente

2012-02-25
Por Adelino Canário em Arctowski, King George Island *
Imagem do incêndio que destruiu a base brasileira (foto Pedro Guerreiro)
Imagem do incêndio que destruiu a base brasileira (foto Pedro Guerreiro)
Um fogo irrompeu na noite passada, pela meia-noite local (menos 3 horas que em Portugal), na unidade de geradores da base Antárctica brasileira Estação Comandante Ferraz, tendo-se progressivamente propagado à sala comunitária de refeitório e convívio e daí aos aposentos e a toda a instalação. Ao início da manhã a estação estava praticamente consumida, com excepção dos tanques de combustível e pequenos abrigos que se encontravam afastados do edifício principal.
Do incêndio resultaram dois militares mortos e dois feridos com queimaduras, um em estado mais grave e com hipotermia, que foi evacuado de barco zodíaco para a estação polaca de Arctowski, no outro lado da baía de Admiralty, de onde um helicóptero o levou para as instalações hospitalares da base chilena Eduardo Frei. Estavam na altura na base brasileira 65 pessoas, entre pessoal técnico e investigadores, que foram também evacuados de helicóptero para Frei.

A base antes do incêndio (imagem Pedro Guerreiro)
A base antes do incêndio (imagem Pedro Guerreiro)
A base brasileira era uma das mais modernas da região estando aberta em permanência ao longo do ano. Foi instalada em 1986 tendo recebido a visita do Presidente Lula da Silva em 2008. Tinha capacidade para 106 pessoas, das quais 1/3 cientistas, e era formada por um conjunto de contentores metálicos ligados entre si por uma cobertura contínua.

Estava equipada com sistema anti-incêndio, que não funcionou devido à perda de energia motivada pela falha de geradores, não havendo um sistema de fornecimento de energia alternativo. As condições de muito baixa humidade relativa em geral na Antárctica e, nesta zona, nos últimos dias com pressão atmosférica muito elevada, fazem com que o risco de incêndio seja elevado e a sua contenção difícil.

Uma equipa de pessoal da estação de Arctowski, onde me encontro, prestou auxílio logístico disponibilizando bebidas quentes através de uma cozinha portátil e no transporte de feridos. Participaram na evacuação helicópteros do exército chileno.

Este será provavelmente um inverno solitário para a equipa polaca de Arctowski, já que não deverão existir condições de habitabilidade em Ferraz.

*Director do Centro de Ciências do Mar, Universidade do Algarve
Carlos Carvalho
2012-02-25
19:39
Primeiro foi o fogo no porta-aviões que FHC fez o brasileiro engolir, agora fogo na base Alm. Ferraz.
Com tantos atos terroristas acontecendo por aí, não me surpreenderia se a CIA/MOSSAD não estarão por trás disto tudo.
Cláudia B.
2012-02-27
10:49
Muito interessante mesmo.
Tenho uma dúvida e caso me possam responder, agradecia imenso.
A combustão a temperaturas negativas é mais rápida? Por exemplo, a temperaturas inferiores a 30ºC?
Washington Bacelar
2012-02-27
13:15
Lei de informática proibia o Brasil de desenvolver micro processadores (1985 - Saney); explosão na maior plataforma de pretróleo do mundo (brasileira - em 2000), fábrica de computadores no sul da Bahia incendeia e tudo é perdido (não lembro ano); vazamentos de petrôleo na Baia de Guanabara e no Paraná (época q FHC queria "privatizar" a petrobrás; explosão na Base de Alcântara, matando os principais cientistas aero-espacais do Brasil; incêndio na mais moderna estação de pesquisas na Antártida... muito, muito, muito estranho tudos estes "acidentes".
Concordo com Claudia B. Combustão mais rápida com temperatura baixa?
eliege
2012-02-27
20:31
nossa!!! que lastima..e as pesquisas se foram sinto muito mesmo muito triste!!vamos descobrir as causas...
Carlos Campos
2012-02-27
22:27
Acidentes e incidentes fazem parte da actividade humana, não tenho dúvida de que o Brasil retomará em breve sua presença num local em que se joga o futuro.
Pietro
2012-02-28
16:09
Carlos Carvalho, o que os brasileiros, mesmo competentes, estariam descobrindo ou fazendo de tão excepcional que fariam a CIA se interessar? Vamos ser menos "fora da casinha" com ideias esquizas sobre as coisas? Seria muito mais pé no chão especular um erro de projeto num novo gerador movido a biocombustível, que alimentava de energia a estação. Aliás, seu primeiro depoimento tem cunho ideológico, logo, já demonstra que suas crenças influenciam no exercício da razão.
Pietro
2012-02-28
16:11
Notícias de fontes oficiais brasileiras dizem que 70% da estação foi consumida pelo fogo, não 100% como informa o título.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

IMM avança no estudo de miopatia centronuclear

Cientistas do IST propõem teste experimental
para a equação mais exótica da física clássica

Português galardoado pela primeira vez
com prémio norte-americano em biologia reprodutiva

Investigador da UC preside a comissão mundial responsável
pela descrição e classificação de bactérias

Empreendedores Portugueses aceleram nos Estados Unidos
em programa de imersão «inRes»

Universidade de Coimbra no topo
da imagiologia molecular mundial

Leptospirose humana nos Açores:
da resposta imunológica à susceptibilidade genética

«Meu dito, meu escrito» ou de como a Ciência
já conheceu melhores dias em Portugal

O sucesso escolar começa à mesa!

Professora da UMinho vence prémio ibérico de contabilidade

João Falcão e Cunha é o novo director da FEUP

Mega experiência estuda o impacto das alterações climáticas
na biodiversidade da península ibérica

Os porquês do colapso da plataforma de gelo Larsen B

Investigadora de Coimbra reduz em 26,5%
a ocorrência de flebites

Equipa de Coimbra cria aerogel em spray
que permite isolar foguetões

Bioquímica portuguesa homenageada em Estocolmo

Esperar ou não esperar
- o papel da confiança na tomada de decisões

Implantes dentários «ganham» volume ósseo

Em Portugal um tratamento específico
depende da região onde se mora

Eousdryosaurus, o pequeno dinossauro
que viveu num tempo de gigante

Um em cada quatro já traiu

A Ciência da Gestão de Ciência e Tecnologia
– reflexões de uma despedida

A ansiedade de estar doente no hospital?
O ambiente do quarto pode ajudar!

Prémio António Champalimaud reconhece tratamento
revolucionário de doenças graves da visão

João Rocha é o primeiro português
da European Academy of Sciences

O Porto na Guerra Fria

Nariz electrónico pode detectar
subgrupos de asma nas crianças

Oceanos de Esperança chegou a Boston

Braga quer construir travessas de caminho-de-ferro
com resíduos de plásticos mistos

Comer com sucesso no Mercado do Bom Sucesso