Receba as notícias:

Aplicação controla "casa inteligente" a partir de telemóvel

Instituto Politécnico da Guarda criou nova aplicação

2012-04-03
Por Lusa
Aplicação controla rede domótica de uma habitação.
Aplicação controla rede domótica de uma habitação.
Um professor de informática do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) desenvolveu uma aplicação que controla a rede domótica de uma habitação ou de um edifício a partir do telemóvel, informou hoje o responsável pelo projecto. "Com esta aplicação conseguimos controlar toda uma casa à distância", explicou o docente Pedro Pinto, responsável pela implementação da plataforma KNX Automatica.

Pedro Pinto adiantou que a invenção surgiu no âmbito de um trabalho desenvolvido no mestrado em Computação Móvel, leccionado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPG. "Podemos controlar desde a iluminação, a climatização, os estores e até ligar ou desligar uma simples torradeira, através do envio de comandos a partir da rede local ou a partir de qualquer lugar, desde que tenhamos acesso à Internet", disse.
O docente do IPG assegurou que o sistema accionado a partir de um telemóvel que possua a aplicação Android também permitirá, a qualquer momento e de qualquer local, desligar a tomada de um aparelho que, por esquecimento, ficou ligado no interior da residência.

Também permite que o utilizador receba um alerta via SMS a informar que deixou uma torneira aberta em casa, para que possa tomar "medidas imediatas" e corrigir o problema, salientou. "A ideia passa por podermos comunicar com a nossa casa e fazer, de fora dela, coisas que estamos habituados a fazer lá dentro", reforçou.

Esclareceu que a plataforma KNX Automatica só está desenvolvida para dispositivos com Android, mas também foi pensada para poder ser articulada a equipamentos da Apple ou ao Windows Phone.

A plataforma permite controlar um edifício que esteja equipado com sistema de domótica, mas o mentor do projecto anuncia que também pretende "adaptar e incluir um conjunto de funcionalidades" que permitam saber quais os gastos energéticos com um banho, uma lavagem de roupa ou de loiça, por exemplo.

Pedro Pinto referiu que já está a desenvolver as novas funcionalidades que irá associar à solução desenvolvida, para que "brevemente" a mesma possa ser colocada no mercado. O investigador garante ainda que a aplicação será disponibilizada a "baixo custo", lembrando que na sua génese esteve a criação de "uma solução de muito baixo custo comparativamente com outros produtos idênticos que existem no mercado".

A ferramenta KNX Automatica tanto pode ser utilizada em sistemas de domótica novos como nos já existentes nas habitações ou nos edifícios, indicou o docente do politécnico da Guarda.
Teresa Leite
2012-04-03
20:30
Bravo. Portugal está de parabéns com os seus professores e investigadores. São boas notícias que nos animam.
Nuno
2012-04-04
12:33
Onde é que isto é novidade? Que eu saiba já existe disso há muito tempo.
Carlos Matos (Form.Certificado KNX)
2012-04-04
15:09
Parabens. Esta é esta evolução natural do prazer em comunicar com a nossa referencia mais importante; a nossa CASA !
A manter / melhorar:
-Fiabilidade
-Segurança de acesso.
Marisa
2012-04-04
21:26
Lol Nuno. Existe? Só se for no papel..

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Investigação sobre Cancro, AVC e descontaminação da água
por medicamentos distingue jovens investigadoras

UTAD investiga valor nutricional do leite de golfinhos

Terapia amiga do ambiente descontamina
águas das pisciculturas

Portas abertas para novos tratamentos
para a artrite reumatóide

Gosta de merujes? Vão aparecer na sua mesa!

Estudantes de medicina apostam
na formação científica e humana

Investigadora da Universidade de Coimbra premiada
pela Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas

UC estuda o impacto do novo metro igeiro de Macau

Hepatite C: nova realidade, novos horizontes

Saúde do cérebro e do coração começa na boca

Descoberto o responsável pelo surgimento
de problemas de memória

UA combate contrafacção com códigos DNA para marcas

Investigadores belgas e franceses medem
a temperatura do coração das estrelas

Estudante da UA imprime circuitos electrónicos em papel

Je suis Charlie

Investigações sobre cromossomas e doença de Huntington
premiadas hoje pela FLAD

Investigadora da UTAD distinguida na Galiza
com Prémio “Vicente Risco”

Compostos descobertos na casca do eucalipto
já têm método de extracção

Em 2015 continuo a supor que poderíamos ter pedido baunilha…

Investigadores de Coimbra querem melhorar
prognóstico do transplante de fígado

Curador do primeiro planetário da América
vai ser português

Humilhação dos 7-1 leva o Brasil
a olhar para a ciência

Carlos Ribeiro eleito para o primeiro grupo
dos FENS-Kavli Scholars

Rotundas virtuais vão projectar rotundas reais
seguras e amigas do ambiente

Dê azeite ao seu coração

Dois jovens cientistas portugueses
entre oito distinguidos pela EMBO

Neste Ano Novo dê o seu apoio ao Ciência Hoje

Efeitos da cafeína diferem com ou sem açúcar?

António Fernandes da Fonseca deixou a “sua marca”
na passagem pelo Mundo!

É possível estudar «cientificamente» os enchidos?
Universidades de Lisboa, Évora e Trás-os-Montes e Alto Douro fizeram investigação