Receba as notícias:

Aplicação controla "casa inteligente" a partir de telemóvel

Instituto Politécnico da Guarda criou nova aplicação

2012-04-03
Por Lusa
Aplicação controla rede domótica de uma habitação.
Aplicação controla rede domótica de uma habitação.
Um professor de informática do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) desenvolveu uma aplicação que controla a rede domótica de uma habitação ou de um edifício a partir do telemóvel, informou hoje o responsável pelo projecto. "Com esta aplicação conseguimos controlar toda uma casa à distância", explicou o docente Pedro Pinto, responsável pela implementação da plataforma KNX Automatica.

Pedro Pinto adiantou que a invenção surgiu no âmbito de um trabalho desenvolvido no mestrado em Computação Móvel, leccionado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPG. "Podemos controlar desde a iluminação, a climatização, os estores e até ligar ou desligar uma simples torradeira, através do envio de comandos a partir da rede local ou a partir de qualquer lugar, desde que tenhamos acesso à Internet", disse.
O docente do IPG assegurou que o sistema accionado a partir de um telemóvel que possua a aplicação Android também permitirá, a qualquer momento e de qualquer local, desligar a tomada de um aparelho que, por esquecimento, ficou ligado no interior da residência.

Também permite que o utilizador receba um alerta via SMS a informar que deixou uma torneira aberta em casa, para que possa tomar "medidas imediatas" e corrigir o problema, salientou. "A ideia passa por podermos comunicar com a nossa casa e fazer, de fora dela, coisas que estamos habituados a fazer lá dentro", reforçou.

Esclareceu que a plataforma KNX Automatica só está desenvolvida para dispositivos com Android, mas também foi pensada para poder ser articulada a equipamentos da Apple ou ao Windows Phone.

A plataforma permite controlar um edifício que esteja equipado com sistema de domótica, mas o mentor do projecto anuncia que também pretende "adaptar e incluir um conjunto de funcionalidades" que permitam saber quais os gastos energéticos com um banho, uma lavagem de roupa ou de loiça, por exemplo.

Pedro Pinto referiu que já está a desenvolver as novas funcionalidades que irá associar à solução desenvolvida, para que "brevemente" a mesma possa ser colocada no mercado. O investigador garante ainda que a aplicação será disponibilizada a "baixo custo", lembrando que na sua génese esteve a criação de "uma solução de muito baixo custo comparativamente com outros produtos idênticos que existem no mercado".

A ferramenta KNX Automatica tanto pode ser utilizada em sistemas de domótica novos como nos já existentes nas habitações ou nos edifícios, indicou o docente do politécnico da Guarda.
Teresa Leite
2012-04-03
20:30
Bravo. Portugal está de parabéns com os seus professores e investigadores. São boas notícias que nos animam.
Nuno
2012-04-04
12:33
Onde é que isto é novidade? Que eu saiba já existe disso há muito tempo.
Carlos Matos (Form.Certificado KNX)
2012-04-04
15:09
Parabens. Esta é esta evolução natural do prazer em comunicar com a nossa referencia mais importante; a nossa CASA !
A manter / melhorar:
-Fiabilidade
-Segurança de acesso.
Marisa
2012-04-04
21:26
Lol Nuno. Existe? Só se for no papel..

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

As células estaminais fazem dieta até à morte

Um pedaço crucial de informação
no puzzle molecular oncológico

IMM avança no estudo de miopatia centronuclear

Cientistas do IST propõem teste experimental
para a equação mais exótica da física clássica

Português galardoado pela primeira vez
com prémio norte-americano em biologia reprodutiva

Investigador da UC preside a comissão mundial responsável
pela descrição e classificação de bactérias

Empreendedores Portugueses aceleram nos Estados Unidos
em programa de imersão «inRes»

Universidade de Coimbra no topo
da imagiologia molecular mundial

Leptospirose humana nos Açores:
da resposta imunológica à susceptibilidade genética

«Meu dito, meu escrito» ou de como a Ciência
já conheceu melhores dias em Portugal

O sucesso escolar começa à mesa!

Professora da UMinho vence prémio ibérico de contabilidade

João Falcão e Cunha é o novo director da FEUP

Mega experiência estuda o impacto das alterações climáticas
na biodiversidade da península ibérica

Os porquês do colapso da plataforma de gelo Larsen B

Investigadora de Coimbra reduz em 26,5%
a ocorrência de flebites

Equipa de Coimbra cria aerogel em spray
que permite isolar foguetões

Bioquímica portuguesa homenageada em Estocolmo

Esperar ou não esperar
- o papel da confiança na tomada de decisões

Implantes dentários «ganham» volume ósseo

Em Portugal um tratamento específico
depende da região onde se mora

Eousdryosaurus, o pequeno dinossauro
que viveu num tempo de gigante

Um em cada quatro já traiu

A Ciência da Gestão de Ciência e Tecnologia
– reflexões de uma despedida

A ansiedade de estar doente no hospital?
O ambiente do quarto pode ajudar!

Prémio António Champalimaud reconhece tratamento
revolucionário de doenças graves da visão

João Rocha é o primeiro português
da European Academy of Sciences

O Porto na Guerra Fria

Nariz electrónico pode detectar
subgrupos de asma nas crianças

Oceanos de Esperança chegou a Boston