Receba as notícias:

Matemático explica como desmascarar
o verdadeiro “Jack, o Estripador”

2012-11-14
Médico trabalhava no hospital de Whitechapel
Médico trabalhava no hospital de Whitechapel
Stephen Herbert Appleford foi mesmo o impiedoso assassino de várias prostitutas na capital britânica no final do século XIX, segundo prova o estudo do matemático uruguaio Eduardo Cuitiño, professor de estatística na Universidade ORT Uruguay, em Montevideu, que se uniu a uma série de investigadores que asseguram ter descoberto a verdadeira identidade de “Jack, o Estripador” (Jack, The ripper).

Cuitiño realizou uma investigação que durou dois anos, com informação oficial divulgada, através de uma ''análise geográfica dos factos e simulações em computador''. Segundo o matemático, o médico assassino que trabalhava no Hospital de Whitechapel, em Londres, área onde morreram as cinco vítimas do primeiro assassínio em série, além disso, tinha 36 anos, idade em que os assassinos são mais prolíficos e uma inteligência acima da média.
O professor de estatística tem como objectivo recorrer à matemática para resolver o mistério. Cuitiño defende que “o estripador” começou a matar após a morte da sua mãe, de quem era muito próximo.

Área geográfica dos primeiros crimes (clique para ampliar)
Área geográfica dos primeiros crimes (clique para ampliar)
Uma das vítimas foi esfaqueada nas costas e Appleford foi encontrado na área, tendo mesmo sido chamado para a socorrer, já que era médico e no relatório que elaborou sustentava que a mulher se terá magoado a si própria – o que seria muito pouco provável, tendo sido nas costas –, além disso, o assassino era canhoto, tal como o cirurgião de Whitechapel, já que os cortes eram da direita para a esquerda.

Com o apoio do Google Maps, já que o professor de matemática nunca esteve em Londres, Cuitiño fez uma tese geométrica e probabilística em torno da área onde se mexia Appleford e onde ocorreram os crimes.

Além disso, o médico morreu a 31 de Agosto (1940) – data do primeiro crime (em 1888) – e tudo indica que se tenha suicidado, com 88 anos, como o ano das mortes.
carlos alberto alves
2012-11-21
16:58
Só falta o investigador saber quem os responsáveis pelos assassinatos de palestinos. Dou-lhe um doce.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

A verdade sobre a infertilidade

INSA e OMS lutam contra a obesidade infantil

Burro mirandês em risco de extinção

De como a diabetes afecta a fertilidade

UTAD e Federação Portuguesa de Voleibol avaliam
performance dos jogadores da selecção nacional

Portugal conquista pela primeira vez medalha
na Olimpíada Internacional de Química

IST recebe 69 Milhões de horas
num dos supercomputadores mais rápidos do mundo

Criadores do «Magalhães» chegam ao Uruguai

Minho quer extrair colagénio da pele de tubarão

Hepatite C “pode estar erradicada dentro de alguns anos”

Área ardida em Portugal terá redução drástica
se houver prevenção de incêndios

Milheirinhas: os machos mais coloridos
cuidam melhor da plumagem

Aveiro abre caminho ao tratamento do vírus Ébola

Rastreios gratuitos a cancro de cabeça e pescoço
até sexta-feira em 12 hospitais

Universidades do Porto, Aveiro e Técnica de Lisboa lideram
produção científica das instituições científicas do Ensino Superior

Quimioterapia pode prejudicar doentes terminais

Todos os seropositivos devem receber terapia
independentemente da carga viral

Coimbra confirma eficácia de terapia inovadora
em vários tipos de cancro

Exterior dos jardins de infância não promove
desenvolvimento saudável das crianças

Novo medicamento pode retardar Alzheimer

Torres Vedras campeã do Mundo em robótica

Injecções em árvores vão controlar pragas de insectos

Oftalmologista português distinguido nos EUA

Jovem com VIH em remissão após tratamento precoce

Portugal é o 12º país europeu com mais projectos
submetidos ao Horizon 2020

Perigos dos microplásticos e dos fármacos preocupam ambientalistas

Quando soube que tinha cancro pensei:
cheguei ao fim da vida!

Cérebro dos desportistas responde 82% mais rápido
em situações de forte pressão

Empresas pagam propinas aos melhores candidatos
a engenharia física da Universidade de Aveiro

Rim é o órgão mais transplantado em Portugal