Receba as notícias:

Universidade de Coimbra realiza experiências científicas
em laboratórios virtuais

O Projecto chama-se Experiment@Portugal’2012

2013-02-01
Alberto Cardoso, coordenador do projecto Experiment@Portugal’2012.
Alberto Cardoso, coordenador do projecto Experiment@Portugal’2012.
A iniciativa que tem por objectivo o desenvolvimento de conteúdos documentais, multimédia e de realidade virtual, módulos de software para agentes de tutoria virtual e um protótipo de dispositivo sensorial (háptico) de baixo custo.

O projecto Experiment@Portugal’2012, em vigor até Novembro de 2013, é continuação de um outro, igualmente financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, que teve como objectivo a identificação dos recursos existentes a nível nacional de laboratórios e experiencias virtuais e remotas. Foi feita uma catalogação desses recursos depois disponibilizada na Internet, em http://pt.lab2go.net
“O Experiment@Portugal’2012 tem como obejctivo o desenvolvimento de recursos multimédia que possam recorrer a essas mesmas experiências e possam servir de um contributo para a experimentação online em vários contextos, como ensino secundário, superior, formação especializada, por exemplo, em ambiente industrial”, explica o responsável pela iniciativa, Alberto Cardoso, investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

O responsável chama a atenção para uma das ambições do projecto que é o desenvolvimento de um protótipo de dispositivo sensorial (háptico) de baixo custo. “Existem vários dispositivos hápticos no mercado. O que acontece é que muitos dessses dispositivos oferecem mais coisas do que necessitamos. A nossa ideia é desenvolver um mais simples mas o suficiente para estabelecer algum tipo de experiências quer remotas quer virtuais”.

O dispositivo háptico permite interagir com o computador, mas obtendo retorno. Alberto Cardoso exemplifica: “Imagine que tem uma aplicação com o seguinte cenário, tem vários objectos que quer empurrar ao longo da superfície. Objectos de madeira, algodão e de chumbo. Com o rato pode selecionar e empurrar mas não sente nada. Com este dispositivo tem feedback, ou seja, consegue sentir que tem de fazer mais força para empurrar o mais pesado. A pessoa tem interacção mais efectiva com a aplicação mesmo sendo virtual”.

O Experiment@Portugal’2012 está vocacionado para promover a engenharia online. O projecto aposta, não só em novas ferramentas web para o ensino, mas também na divulgação das novas vias de educação e investigação científica em diversas áreas do conhecimento, e é dirigido a estudantes, docentes, investigadores e indústria.

O trabalho desenvolvido vai ser depois disponibilizado na plataforma web, acessível a qualquer pessoa do mundo. Será criada uma “espécie de enciclopédia científica, que terá desafios colocados aos diversos públicos-alvo”.

O objectivo é “agregar os recursos existentes nas diversas instituições de ensino e colocá-los ao dispor de todos, de uma forma atractiva e acessível, apostando em plataformas universais e em software livre. Por isso, desenvolvemos laboratórios virtuais que remetem para a recriação do ambiente real, isto é, replicamos o que poderia acontecer na realidade”, afirma Alberto Cardoso.

No âmbito desta iniciativa serão realizados dois encontros. O primeiro é um workshop já no dia 4 de Fevereiro, no anfiteatro do Departamento de Engenharia Química, no Polo II da UC, pelas 10h00, para debater temas como “a experimentação online e a Universidade digital do futuro” e “disseminação da experimentação online”.

O segundo encontro é uma conferência internacional agendada para os dias 18 a 20 de Setembro, igualmente na Universidade de Coimbra.

A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto é parceira neste projecto.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

MORREU MARIANO GAGO

Siemens desenvolve sistema de sensores
que facilita o estacionamento nas cidades

Artista português e cientista da Harvard Medical School
criam escultura inspirada na biologia celular

Quais as principais características
nutricionais e funcionais da bolota?

UBI acelera processo na luta contra o cancro

Coimbra estuda dieta das aves das Galápagos

Olfacto humano ajuda a desvendar crimes violentos

Aluno da FCUL cria barómetro de eficiência energética

UA desenvolve tecnologia para armazenar
e dar mobilidade à eletricidade

Industrialização e “conjuntos sociotecnológicos”
– o caso dos laticínios açorianos

No more bleeding for “iron overload” patients?

Coimbra dá importante contributo
para aplicação da terapia génica

Estudo inédito do sofrimento na deficiência visual
vale nota 20 a aluna quase cega

Prémio Terre de Femmes para bióloga da UA

Encontrado o gene responsável
pela reacção das plantas ao toque

Dores nas costas e hérnias discais

Investigação sobre Cancro, AVC e descontaminação da água
por medicamentos distingue jovens investigadoras

UTAD investiga valor nutricional do leite de golfinhos

Terapia amiga do ambiente descontamina
águas das pisciculturas

Portas abertas para novos tratamentos
para a artrite reumatóide

Gosta de merujes? Vão aparecer na sua mesa!

Estudantes de medicina apostam
na formação científica e humana

Investigadora da Universidade de Coimbra premiada
pela Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas

UC estuda o impacto do novo metro igeiro de Macau

Hepatite C: nova realidade, novos horizontes

Saúde do cérebro e do coração começa na boca

Descoberto o responsável pelo surgimento
de problemas de memória

UA combate contrafacção com códigos DNA para marcas

Investigadores belgas e franceses medem
a temperatura do coração das estrelas

Estudante da UA imprime circuitos electrónicos em papel