Receba as notícias:

Alunas de escola dos Açores representam Portugal
na CANSAT 2013

É o segundo ano que estudantes da EBS de Santa Maria chegam à final do concurso de mini-satélites da ESA

2013-02-05
A equipa Air Sat One
A equipa Air Sat One
Uma equipa composta por quatro alunas do 10º ano da Escola Básica e Secundária de Santa Maria (Açores) foi seleccionada pela Agência Espacial Europeia – ESA para representar Portugal na final da competição CANSAT 2013, a decorrer entre 10 e 14 de Abril próximo, em 't Harde, Holanda.

A equipa, denominada Air Sat One, e que está a ser orientada pelos professores Juan Nolasco e Hélder Chaves, esteve à conversa com o «Ciência Hoje» para explicar de que se trata este projecto.

Joana Baptista, a aluna responsável pelas telecomunicações, explicou que este é um “concurso de lançamento de satélites – que têm de caber numa lata de refrigerantes – e que devem efectuar duas missões”. A primeira, pré-definida e comum a todas as equipas, consiste na recolha dados relativos à altitude, a temperatura do ar, à pressão atmosférica e na sua transmissão para uma estação terrestre.

A segunda missão é definida pelas próprias equipas. “A nossa proposta foi uma missão de um voo autónomo de um planador; ou seja, fazer com que o mini-satélite volte em segurança para a terra depois de recolher os dados da missão primária”, explica Joana.

Mariana Sousa, responsável pelo software, acrescenta que a ideia da missão secundária “nasceu do facto da ilha ter um aeroporto construído ainda no contexto na II Guerra Mundial”, surgindo assim a ideia de um planador.

A proposta para a participação neste concurso, que o ano passado já tinha levado uma equipa da mesma escola à final, foi feita pelos professores, esclarece Rute Silva, encarregada da área da electrónica. “Fomos seleccionadas pelas notas de Físico-química”, diz, acrescentando que não estavam “nada à espera” de serem uma equipa finalista. “O facto de termos conseguido um óptimo lugar não nos cria expectativas nem nos pressiona, mas vamos dar o nosso melhor”.

A equipa tem “notado bastante interesse da parte da escola, bem como apoio da equipa que participou o ano passado”, refere Francisca Coelho, responsável pela parte de aerodinâmica do mini-satélite. “Temos todas muito gosto nesta área e tencionamos seguir a área das ciências em que estamos agora a trabalhar. Mas não sabemos ainda que 'paixão' vamos ter quando acabarmos o 12º ano. Só aí é que vamos decidir o que queremos fazer”, conclui.

NADIR DE OLIVEIRA VARGAS
2013-02-06
21:37
ENCONTREI DE MANEIRA CASUAL A PÁGINA DE VOCES.DEMOREI A PERCEBER QUE NÃO SE TRATAVA DE UMA PÁGINA BRASILEIRA.FUI TOMADA DE PURO ENCANTAMENTO QUANDO PERCEBI TRATAR-SE DE UMA PÁGINA PORTUGUESA. A FAMILIA DE MINHA MÃE TEM PORTUGAL POR ORIGEM, NÃO SABEMOS AO CERTO A LOCALIDADE, SUPOMOS SER DOS AÇORES.MINHA MÃE PERDEU OS PAIS AINDA NA INFÂNCIA E, DESTE MODO, A CULTURA FAMILIAR SE PERDEU; MAS, SÓ DE PENSAR QUE EU ESTOU ME COMUNICANDO, DE ALGUMA MANEIRA, COM O PAÍS DE CUJA CULTURA NOS ORIGINAMOS, FICO FELIZ.
FELICIDADES A TODOS QUE FAZEM O JORNAL.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

As células estaminais fazem dieta até à morte

Um pedaço crucial de informação
no puzzle molecular oncológico

IMM avança no estudo de miopatia centronuclear

Cientistas do IST propõem teste experimental
para a equação mais exótica da física clássica

Português galardoado pela primeira vez
com prémio norte-americano em biologia reprodutiva

Investigador da UC preside a comissão mundial responsável
pela descrição e classificação de bactérias

Empreendedores Portugueses aceleram nos Estados Unidos
em programa de imersão «inRes»

Universidade de Coimbra no topo
da imagiologia molecular mundial

Leptospirose humana nos Açores:
da resposta imunológica à susceptibilidade genética

«Meu dito, meu escrito» ou de como a Ciência
já conheceu melhores dias em Portugal

O sucesso escolar começa à mesa!

Professora da UMinho vence prémio ibérico de contabilidade

João Falcão e Cunha é o novo director da FEUP

Mega experiência estuda o impacto das alterações climáticas
na biodiversidade da península ibérica

Os porquês do colapso da plataforma de gelo Larsen B

Investigadora de Coimbra reduz em 26,5%
a ocorrência de flebites

Equipa de Coimbra cria aerogel em spray
que permite isolar foguetões

Bioquímica portuguesa homenageada em Estocolmo

Esperar ou não esperar
- o papel da confiança na tomada de decisões

Implantes dentários «ganham» volume ósseo

Em Portugal um tratamento específico
depende da região onde se mora

Eousdryosaurus, o pequeno dinossauro
que viveu num tempo de gigante

Um em cada quatro já traiu

A Ciência da Gestão de Ciência e Tecnologia
– reflexões de uma despedida

A ansiedade de estar doente no hospital?
O ambiente do quarto pode ajudar!

Prémio António Champalimaud reconhece tratamento
revolucionário de doenças graves da visão

João Rocha é o primeiro português
da European Academy of Sciences

O Porto na Guerra Fria

Nariz electrónico pode detectar
subgrupos de asma nas crianças

Oceanos de Esperança chegou a Boston