Receba as notícias:

Alunas de escola dos Açores representam Portugal
na CANSAT 2013

É o segundo ano que estudantes da EBS de Santa Maria chegam à final do concurso de mini-satélites da ESA

2013-02-05
A equipa Air Sat One
A equipa Air Sat One
Uma equipa composta por quatro alunas do 10º ano da Escola Básica e Secundária de Santa Maria (Açores) foi seleccionada pela Agência Espacial Europeia – ESA para representar Portugal na final da competição CANSAT 2013, a decorrer entre 10 e 14 de Abril próximo, em 't Harde, Holanda.

A equipa, denominada Air Sat One, e que está a ser orientada pelos professores Juan Nolasco e Hélder Chaves, esteve à conversa com o «Ciência Hoje» para explicar de que se trata este projecto.

Joana Baptista, a aluna responsável pelas telecomunicações, explicou que este é um “concurso de lançamento de satélites – que têm de caber numa lata de refrigerantes – e que devem efectuar duas missões”. A primeira, pré-definida e comum a todas as equipas, consiste na recolha dados relativos à altitude, a temperatura do ar, à pressão atmosférica e na sua transmissão para uma estação terrestre.

A segunda missão é definida pelas próprias equipas. “A nossa proposta foi uma missão de um voo autónomo de um planador; ou seja, fazer com que o mini-satélite volte em segurança para a terra depois de recolher os dados da missão primária”, explica Joana.

Mariana Sousa, responsável pelo software, acrescenta que a ideia da missão secundária “nasceu do facto da ilha ter um aeroporto construído ainda no contexto na II Guerra Mundial”, surgindo assim a ideia de um planador.

A proposta para a participação neste concurso, que o ano passado já tinha levado uma equipa da mesma escola à final, foi feita pelos professores, esclarece Rute Silva, encarregada da área da electrónica. “Fomos seleccionadas pelas notas de Físico-química”, diz, acrescentando que não estavam “nada à espera” de serem uma equipa finalista. “O facto de termos conseguido um óptimo lugar não nos cria expectativas nem nos pressiona, mas vamos dar o nosso melhor”.

A equipa tem “notado bastante interesse da parte da escola, bem como apoio da equipa que participou o ano passado”, refere Francisca Coelho, responsável pela parte de aerodinâmica do mini-satélite. “Temos todas muito gosto nesta área e tencionamos seguir a área das ciências em que estamos agora a trabalhar. Mas não sabemos ainda que 'paixão' vamos ter quando acabarmos o 12º ano. Só aí é que vamos decidir o que queremos fazer”, conclui.

NADIR DE OLIVEIRA VARGAS
2013-02-06
21:37
ENCONTREI DE MANEIRA CASUAL A PÁGINA DE VOCES.DEMOREI A PERCEBER QUE NÃO SE TRATAVA DE UMA PÁGINA BRASILEIRA.FUI TOMADA DE PURO ENCANTAMENTO QUANDO PERCEBI TRATAR-SE DE UMA PÁGINA PORTUGUESA. A FAMILIA DE MINHA MÃE TEM PORTUGAL POR ORIGEM, NÃO SABEMOS AO CERTO A LOCALIDADE, SUPOMOS SER DOS AÇORES.MINHA MÃE PERDEU OS PAIS AINDA NA INFÂNCIA E, DESTE MODO, A CULTURA FAMILIAR SE PERDEU; MAS, SÓ DE PENSAR QUE EU ESTOU ME COMUNICANDO, DE ALGUMA MANEIRA, COM O PAÍS DE CUJA CULTURA NOS ORIGINAMOS, FICO FELIZ.
FELICIDADES A TODOS QUE FAZEM O JORNAL.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Equipa de Coimbra cria aerogel em spray
que permite isolar foguetões

Bioquímica portuguesa homenageada em Estocolmo

Esperar ou não esperar
- o papel da confiança na tomada de decisões

Implantes dentários «ganham» volume ósseo

Em Portugal um tratamento específico
depende da região onde se mora

Eousdryosaurus, o pequeno dinossauro
que viveu num tempo de gigante

Um em cada quatro já traiu

A Ciência da Gestão de Ciência e Tecnologia
– reflexões de uma despedida

A ansiedade de estar doente no hospital?
O ambiente do quarto pode ajudar!

Prémio António Champalimaud reconhece tratamento
revolucionário de doenças graves da visão

João Rocha é o primeiro português
da European Academy of Sciences

O Porto na Guerra Fria

Nariz electrónico pode detectar
subgrupos de asma nas crianças

Oceanos de Esperança chegou a Boston

Braga quer construir travessas de caminho-de-ferro
com resíduos de plásticos mistos

Comer com sucesso no Mercado do Bom Sucesso

Lars Montelius é o novo director do INL

José Xavier participa no Atlas
sobre vida marinha no Oceano Antárctico

Utilizar Software de Código Aberto
permitiria ao Estado poupar milhões de euros

Trás-os-Montes apresentou no MInho cremes inovadores
que ajudam no tratamento de queimaduras, feridas profundas e psoríase

Sistema reduz de meses para dias o tempo necessário
para os cientistas testarem hipóteses

Empresa tecnológica de Braga serve milhões de pessoas

Investigadores de Coimbra avançam na luta
contra a febre da carraça e tifo epidémico

Uma «estranha» forma de atracção

A tinta que «pinta» a energia da luz solar em energia eléctrica

Amamentar diminui o risco de depressão pós-parto

Portugueses do IMM abrem caminho
a nova terapêutica para leucemia pediátrica

Quando o chichi «dá» luz!

Menos nicotina não quer dizer mais cigarros

Não-me-esqueças, a planta rara redescoberta no Corvo